Berlim, 12 (AE-AP) - As revelações de doações em dinheiro continuam levando o partido conservador alemão cada vez mais fundo no escândalo financeiro em torno do ex-primeiro-ministro Helmut Kohl. Um matéria publicada ontem (11) revelou que pelo menos 100.000 marcos (US$ 52.000) de doações secretas foram encaminhados para a construção de uma fábrica de armas no Canadá.
Contrariando as afirmações do líder democrata-cristão Wolfgang Schaeuble, o empresário Karlheinz Schreiber disse ao jornal Die Welt que "o dinheiro tinha outras razões". Schreiber afirmou ao jornal que o dinheiro tinha ido para a construção de uma fábrica subsidiária da alemã Thyssen para fazer carros blindados para tropas canadenses.