Brasília, 09 (AE) - De quarta-feira (05) até hoje, cerca de 68 mil habitantes foram vacinados no Distrito Federal contra febre amarela. A concentração de tantas imunizações em apenas quatro dias foi motivada pela notícia de que uma pessoa morreu e outras quatro foram internadas em Brasília com suspeita de febre amarela.
Ontem (08), postos de saúde do Distrito Federal funcionaram excepcionalmente até as 19 horas para aplicar as vacinas contra febre amarela e outras doenças, como hepatite B. O secretário de Saúde do Distrito Federal, Jofran Frejat, disse hoje que a estimativa era de que, apenas ontem, tivessem sido vacinadas 22 mil pessoas.
Frejat aconselha as pessoas que vão para áreas rurais a se vacinar dez dias antes da viagem. As outras pessoas podem se vacinar tranquilamente, garantiu o secretário. Ele acrescentou que os postos de saúde do Distrito Federal continuarão a aplicar a vacina contra febre amarela, assim como vinha ocorrendo antes da divultação das suspeitas da doença.
O secretário informou que os pacientes internados em hospitais do Distrito Federal com suspeita de ter contraído febre amarela apresentam melhora sensível no quadro de saúde. Dos cinco internados com suspeita de febre amarela, Allesson da Costa Neres, de 19 anos, morreu na madrugada de terça-feira (04).