Tóquio, 01 (AE-DOW JONES) - A taxa de desemprego no Japão subiu ao nível recorde de alta de 4,7% em 1999, superando a máxima histórica do ano anterior, de 4,1%, informou a agência de administração e coordenação do Japão. A elevação é consequência, segundo o governo, de aumento nos cortes dos postos de trabalho pelas empresas japonesas, a fim de reduzir custos, uma vez que o país passa por um período de forte recessão. O número total de desempregados cresce 380 mil em 1999 em relação ao ano anterior e atingiu 3 milhões no ano passado, pela primeira vez desde que o governo começou a computar tais números.
O número de cidadãos com emprego caiu 520 mil em 1999, para média de 64,62 milhões, superando o recorde anterior de maior queda registrada em 1998. O governo informou também que a taxa de desemprego registrou alta em dezembro pela primeira vez em seis meses, para 4,6%, de 4,5% em novembro. A variação ficou levemente acima dos 4,5% previstos pelos economistas ouvidos pela Dow Jones Newswire. O total de desempregados subiu 150 mil em dezembro em relação ao mesmo mês de 1998, para 2,88 milhões. O número de pesssoas à procura de emprego e que foram dispensadas involuntariamente cresceu em 30 mil em dezembro frente a 1998, para 920 mil.