Brasília, 16 (AE) - Assim que o Congresso retomar os trabalhos legislativos normais, a partir do dia 15, o deputado Wellington Dias (PT-PI) apresentará pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar fraudes na aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e da Valorização do Magistério (Fundef). Uma relação preparada por Dias com os Estados que apresentam irregularidades na aplicação da verba coincide com a maioria dos responsáveis pela declaração de 115 mil alunos fantasmas no censo de 99.
Segundo Dias, os mais problemáticos são Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Pará, Amapá e Acre. "Eles concentram o maior número de fraudes." O Piauí, onde auditoria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação encontrou 19.173 fantasmas, tem 135 municípios sendo investigados pela Polícia Federal e Tribunal de Contas da União. Dias afirma que o desvio do Fundef chega a R$ 3 bilhões em todo o Brasil.