Buenos Aires, 08 (AE-AP) - O deputado socialista argentino Héctor Polino, da Aliança governante, disse hoje (08) que o ex-presidente Carlos Menem teria pago um sobrepreço de US$ 18 milhões para acelerar a entrega do avião presidencial Tango 01, que seu sucessor Fernando de la Rúa está decidido a vender.
Polino declarou à Associated Press que uma vez que o governo entregar a documentação sobre essa operação, ele entrará com uma ação penal contra Menem por "malversação de fundos públicos".
O Tango 01, um Boeing 757, foi dotado, a mando de Menem, com luxos tais como um dormitório, uma sauna e outras comodidades. Seu custo foi de US$ 64 milhões, muito superior ao preço de mercado para esse tipo de aeronave.
O deputado explicou que, na realidade, o preço do Boeing 757 era de US$ 48 milhões, mas Menem teria pago US$ 18 milhões a mais para acelerar sua entrega, já que a fábrica apresentava uma demora superior a dois anos.