ALBANY, Nova York, 28 (AE-AP) - Presidente Hillary Rodham Clinton?
A simples sugestão está ajudando o prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, seus aliados e grupos conservadores a arrecadar dinheiro como parte de um esforço para mantê-la fora do Senado dos EUA. E tem mesmo ajudado um ex-redator de discursos de Ronald Reagan, Peggy Noonana, a vender livros.
A primeira-dama diz que não há verdade na especulação, mas alguns democratas acreditam que o pensamento pelo menos passa pela cabeça dela.
"Esta não é uma disputa qualquer pelo Senado... Minha expectativa é que ela usará sua cadeira no Senado como um trampolim para tornar- se uma forte alternativa democrata para concorrer à presidência", afirmou o republicano Giuliani numa carta de arrecadação de fundos endereçada aos nova-iorquinos.
O Web Site do Partido Republicano do estado também está levantando a questão.
"Se ela vencer em Nova York será apenas uma questão de tempo antes de ela anunciar que quer ser presidente... Esta é nossa melhor chance de impedir que outro Clinton assuma a Casa Branca," fala o pressidente do Partido Republicano William Powers a quem acessa o site. "Trabalhando juntos daremos um fim ao Vôo de Ambição Cega de Hillary".
Em seu novo livro, "O Caso contra Hillary Clinton", Noonan, um colunista do Wall Street Journal que também tem trabalhado para o governador republicano de Nova York, George Pataki, bate na mesma tecla.
"Se ela vencer em Nova York e Al Gore perder na eleição geral, a senhora Clinton será a primeira da fila em 2004", afirmou Noonan numa entrevista. "E, se Al Gore vencer, ele estará bem alto na lista em 2008". A primeira-dama tem negado repetidamente qualquer interesse em concorrer à presidência.
"Eu realmente quero ser uma senadora, e quero cumprir inteiramente meu mandato de seis anos, e eu aprendi que senadores têm muito mais privacidade do que presidentes", disse ela no mês passado numa entrevista a Charlie Rose. "Não é uma opção que eu esteja contemplando, esteja interessada".
A presidente democrata do estado, Judith Hope, afirmou: "Hillary Clinton é o único candidato que prometeu cumprir todo seu mandato de seis anos. Não é segredo que Rudy Giuliani nem quer o cargo. Ele quer ser governador... Ele só quer manter-se em destaque".
Mas alguns democratas acreditam que Hillary pensa em ser presidente.
"Ela é certamente a mais proeminente mulher política nos Estados Unidos, o que automaticamente a torna uma possível (candidata presidencial) caso ela vença esta", disse Hank Sheinkopf, um consultor democrata que trabalhou na campanha à reeleição do presidente Bill Clinton em 1996.
A pesquisadora de opinião de Nova York Lee Miringoff, diretora do Instituto de Opinião Pública da Universidade de Marist, disse que a principal razão de os republicanos levantarem a questão da suposta ambição presidencial é que "isto é bom para arrecar dinheiro".