Assine e navegue sem anúncios [+]

Crianças e gestantes estão na primeira fase da vacinação contra gripe

Paraná deve imunizar 4,4 milhões de pessoas; aplicação das doses começa na segunda-feira

Reportagem local
Reportagem local

 

Crianças e gestantes estão na primeira fase da vacinação contra gripe
Geraldo Bubniak - AEN
 


A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza terá início na segunda-feira (12) e seguirá até o dia 19 de julho. Nesse período, o Paraná deve imunizar 4,4 milhões de pessoas. A aplicação das doses será feita de forma escalonada.


Na primeira etapa, de 12 de abril a 10 de maio, serão imunizadas crianças (de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. O Paraná recebeu 372 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde para dar início à campanha.


Na segunda fase, de 11 de maio a 8 de junho, a vacinação deve contemplar os idosos com 60 anos e mais e professores das escolas públicas e privadas.


Na terceira etapa, entre 9 de julho e 19 de julho, estão pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo urbano e rodoviário de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema penitenciário, presos e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.


“Salientamos que, pela primeira vez, os idosos não estão na primeira etapa da vacinação da influenza porque neste momento o grupo ainda está sendo atendido com a dose contra a Covid-19. Os idosos estão com suas doses garantidas na segunda etapa da campanha”, destacou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes.


O Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das doses contra a Covid e contra a influenza simultaneamente. A orientação, neste momento, é priorizar a imunização contra a Covid-19 e respeitar o intervalo de 14 dias para a aplicação da dose contra a influenza.


A chefe da Divisão do programa Estadual de Imunizações, Vera Rita da Maia, lembrou ainda a importância de que gestantes e crianças recebam a vacina contra a gripe logo no início da campanha porque estes grupos ainda não estão imunizados pela vacina contra Covid-19 e precisam de proteção. “Mesmo que este público esteja em isolamento, como é recomendado, é necessária a imunização contra a gripe”, disse Vera Rita.


A meta para todos os estados, segundo o Ministério da Saúde, é imunizar pelo menos 90% dos grupos prioritários.


“Destacamos a importância da vacina da gripe, além de prevenir o surgimento de complicações, internações e óbitos decorrentes da própria infecção, reduzirá os sintomas que podem ser confundidos com a Covid-19; com mais pessoas vacinadas contra a gripe o diagnóstico médico para outras doenças respiratórias será facilitado”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.


A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada ao Programa Nacional de Imunizações em 1999 com propósito de reduzir internações, complicações e óbitos na população-alvo. (Com informações da Agência de Notícias do Paraná)



Receba nossas notícias direto no seu celular. Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo