Miami, 02 (AE-AP) - O Conselho Nacional de Igrejas agendou para segunda-feira (03) uma reunião com o pai do garoto cubano Elián González para apoiar seu pedido para que os Estados Unidos devolvam seu filho.
Os reverendos Joan Brown Campbell e Oscar Bolioli, representantes do conselho, se reunirão com Juan Miguel González em Cuba. O conselho, que agrupa igrejas cristãs ortodoxas e protestantes, avisou que González tem direitos sobre o menino.
"Queremos ajudar a garoto a voltar para seu pai", disse a porta-voz do conselho, Carol Foulke. O grupo colabora com o Conselho Cubano de Igrejas.
Elián foi encontrado no fim de novembro boiando em um pneu na costa da Flórida, na altura de Fort Lauderdale. Ele foi um dos três sobreviventes de um bote naufragado. Entre os mortos estavam sua mãe e seu padrastro, que tentavam entrar ilegalmente na Flórida.
Elián permanece com parentes na Flórida. Eles argumentam que sua mãe queria criá-lo em uma sociedade livre, não sob o comunismo.
O caso provocou um incidente internacional. O presidente Fidel Castro e milhares de cubanos reclamam o retorno de Elián.
Os parentes do menino apresentaram em seu nome um pedido de asilo político.
María Elena González, porta-voz do serviço de imigração norte-americano, disse que representantes do órgão se reuniram sexta-feira com o pai de Elián para obter mais informações.