Teresina, 15 (AE)- Durante os próximos sete dias, o Piauí terá o primeiro governador comunista do Brasil. O vice-governador Osmar Ribeiro de Almeida Júnior (PCdoB), 40 anos
assumirá o cargo porque o governador Francisco Moraes, o Mão Santa (PMDB) viajará amanhã (16), às 10 horas, para Cuba, único país de regime comunista da América. Ele fica no cargo até o domingo (23), quando Mão Santa volta de Havana.
Fundador do PCdoB no Piauí, em 1985, o vice-governador foi militante estudantil no final da década de 70, quando presidiu o Diretório Central dos Estudantes, da Universidade Federal do Piauí. Em 1982, foi eleito vereador, mas como na época os partidos comunistas estavam proscritos, era filiado ao PMDB. Três anos depois, disputando uma vaga na Câmara Municipal, já filiado ao PCdoB, perdeu.
Em 1998, quando o PSDB rompeu a aliança com o governador Mão Santa, foi escolhido candidato a vice-governador. Casado, pai de uma menina, Osmar não tem o estereótipo do comunista. Muito ao contrário, tem sido ele o principal articulador do governo estadual para atração de investimentos privados para o Piauí. "O papel fundamental do administrador, seja qual for o seu espectro ideológico, é o de utilizar os instrumentos institucionais para promover o bem estar social", diz.
Durante o tempo em que permanecer à frente do governo estadual, Osmar Júnior deverá cumprir uma agenda meramente protocolar. Na segunda-feira vai inaugurar obras no interior do Piauí. No decorrer da semana vai despachar com secretários, receber deputados estaduais e políticos para audiências no Palácio de Karnak, sede do governo do Estado.