O convênio foi .assinado pelo presidente da CBAt, Roberto Gesta de Melo, e Jack Corrêa, diretor de Assuntos Governamentais da Coca-Cola no Amazonas e é voltado também para a formação de atletas. "Escolhemos o Adhemar como modelo e símbolo do nosso projeto pela sua contribuição ao esporte e porque representa um exemplo para ao jovens", afirmou Corrêa. Adhemar terá a missão de participar de todos os eventos e projetos que tem o apoio da Coca-Cola no país, como o da Comunidade Solidária que já alcança 30 municipios no Amazonas.
"Para mim, ser escolhido como aptrono destes projeto significa ganhar outra medalha de ouro olímpica", disse Adhemar emocionado com a homenagem. O bi-campeão olímpico do salto triplo fez questão de lembrar que, quando ganhou sua primeira medalha, em 52, não pode aceitar uma casa de presente porque "era amador. Agora, tenho o meu primeiro patrocínio aos 72 anos". Adhemar receberá R$ 1.500,00 por mês por mês pelo uso uso de sua imagem. Idêntico convênio foi firmado entre a Xerox do Brasil e a CBAt, tendo como patrono outro Nelson Prudêncio, recordista mindial do salto triplo (medalha de prata em 68 no México e bronze em 72 em Munique).Por Orlando de Almeida Manaus, 25 (AE) - A Coca-Cola assinou hoje um convênio com a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) no valor de R$ 1,5 milhão, até o final do ano, que permitirá a reforma e recuperação das instalações do Centro de Treinamento de Alto Nível (CETAN), na Vila Olímpica, que está comemorando 10 anos. O investimento faz parte do Programa Coca-Cola de Apoio ao CETAN e tem um patrono oficial: Adhemar Ferreira da Silva, bi-campeão olímpico do salto triplo em Helsinque (1952) e Melbourne (1956).