Cientistas descobrem nova variação do HIV pela primeira vez em 19 anos


Patrícia Pamplona - Folhapress
Patrícia Pamplona - Folhapress

São Paulo - Pesquisadores americanos anunciaram na quarta (6) a descoberta de uma variação do HIV (vírus da imunodeficiência humana, na sigla em inglês). É a primeira vez em 19 anos que isso ocorre, desde que as diretrizes para classificar descobertas de subtipos do vírus foram determinadas, em 2000. 


 A cepa (variação) faz parte do grupo M do HIV tipo 1, responsável por 90% das infecções mundiais. Sua descoberta é importante porque, uma vez identificada, a variação não corre o risco de passar indetectável pelos exames. 




 A nova variação foi observada em três pessoas a partir de amostras de sangue colhidas entre os anos 1980 e 2001, todas na República Democrática do Congo, de acordo com o laboratório Abbott, que anunciou a descoberta. 


 O HIV é muito mutável e está em constante evolução. Por isso, cientistas continuamente estudam como ele evolui ao longo do tempo para prevenir epidemias e encontrar formas de evitar ou até curar as infecções.


Continue lendo


Últimas notícias