Cidades do ABC decidem reabrir concessionárias de veículos e escritórios


TAYGUARA RIBEIRO
TAYGUARA RIBEIRO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As cidades do ABC decidiram não seguir o plano de reabertura gradual, proposto pelo governo do estado, gestão João Doria (PSDB). Com isso, os municípios da região deverão, a partir deste sábado (6), liberar concessionárias de automóveis e escritórios para atendimento ao público.

Segundo o consórcio ABC, formado pelas prefeituras de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, a região não concordava com o modelo proposto e decidiu seguir os mesmos protocolos da capital.



"Por isso pedimos a colaboração dos empresários no cumprimento das normas sanitárias rígidas contra a Covid-19, para que não tenhamos que retroceder", afirmou o presidente do Consórcio ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Pode). "Além disso, reforçamos que a população deve permanecer em casa, saindo só quando realmente necessário e com uso de máscaras", afirmou.

O consórcio admite que não haverá tempo suficiente para que todos os estabelecimentos cumpram recomendações de higiene e distanciamento, já neste sábado, e que caberá a cada município publicar decreto próprio sobre a questão, seguindo o protocolo sanitário de vigilância em saúde local.

Segundo o grupo, o governo do estado já foi notificado da decisão, inclusive, com a participação do secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, da reunião. O consórcio diz que o titular da pasta estadual pediu uma reunião com o grupo para este sábado, mas que o encontro não deverá alterar as medidas propostas pelos municípios.

Mais cedo, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, Doria disse que encaminhou novos respiradores para o ABC e que estimava que as cidades começariam um processo de flexibilização, mudando da fase mais restritiva em que está atualmente.

O anúncio oficial só sairia na próxima quarta-feira (10) e passaria a valer no dia 15. De acordo com os critérios de reabertura das atividades econômicas, são cinco fases e cada região do estado de São Paulo é classificada de acordo com a evolução da Covid-19 e com as taxas de ocupação das UTIs (unidades de terapia intensiva).

Segundo Vinholi, os quase 1.000 respiradores distribuídos nas últimas semanas no estado tiveram como destino prioritário locais em que as taxas de ocupação de UTI estão altas, caso do ABC e da Grande São Paulo, como um todo.

De acordo com boletim divulgado nesta sexta-feira pelo governo Doria, a Grande SP estão com 80% de ocupação dos leitos de UTI. No estado, a média é de 71% e na capital, 63% nos hospitais administrados pela gestão Bruno Covas (PSDB).

O secretário afirmou que a região do ABC recebeu 40 respiradores esta semana "que somados aos próximos 30 que vai receber no início da próxima semana, ultrapassando a meta e podendo ter uma redução na taxa de ocupação para níveis inferiores a 80%, portanto, indo para a fase laranja, se concretizado na próxima quarta-feira."

Atualmente, o ABC está na fase 1 (faixa vermelha), com funcionamento permitido somente aos serviços essenciais. Na fase fase 2 (faixa laranja) é permitida a abertura do comércio de rua, lojas de shopping center, concessionárias de veículos, escritórios e imobiliárias.

GOVERNO QUESTIONA

Em nota, o governo do estado afirmou que os decretos e ações dos municípios precisam observar a classificação dada pelo Plano São Paulo, "que foi baseada no panorama de evolução da doença e na capacidade de atendimento da saúde pública nas suas regiões".



Ainda segundo o texto, "a Secretaria de Desenvolvimento Regional dialoga com os municípios para que sigam a retomada consciente. A região do ABC Paulista, permanece na fase 1 com tendência de reclassificação para outra fase a partir da próxima semana, caso mantenham todos os critérios estabelecidos pelo Estado. O secretário Marco Vinholi se reunirá com prefeitos na sede do Consórcio do Grande ABC, neste sábado (6), às 11h" diz a nota.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo