Guaratinguetá, SP, 07 (AE) - As chuvas provocaram muitos prejuízos à lavoura de arroz no Vale do Paraíba. A coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), regional de Guaratinguetá, órgão da Secretaria Estadual da Agricultura, iniciou um levantamento parcial da situação, mas os dados completos só estarão disponíveis depois que o nível das águas baixar. O Rio Paraíba do Sul chegou a subir 4,5 metros acima do normal. O município de Potin, que faz divisa com Guaratinguetá, já perdeu cerca de 36% da lavoura de arroz, sua principal atividade econômica. Em vistorias realizadas nesta semana, o engenheiro agrônomo José Eduardo Rocha de Moraes, responsável pela Casa da Agricultura, constatou que a maioria das lavouras, aproximadamente 386 hectares, estava alagada e a produção ficou parcialmente comprometida. Moraes disse que o arroz perdido já estava em fase de florada ou colheita.
Segundo o diretor regional da CATI, Jovino Paulo Ferreira Neto, o município de Guaratinguetá tem 70 produtores que plantam cerca de 2 mil hectares de arroz irrigado. "Estivemos visitando a principal região produtora, localizada na colônia do Piagui e nessa área não houve inundação". Na sua opinião o pior problema é com relação às estradas rurais, que estão prejudicadas.