Chacina deixa três mortos em São Paulo4/Mar, 16:47 São Paulo, 4 (AE) - A 21.ª chacina do ano deixou, hoje, três mortos. O crime ocorreu, às 0h20, próximo de um salão de forró, em Cidade Kemel, na zona leste. Ainda ficou ferido um adolescente, que está internado no Hospital Santa Marcelina, com fraturas nas duas pernas. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, esse seria o 20.º caso do ano, porque ela não considera como chacina as quatro mortes numa briga de trânsito registradas na semana passada. Segundo testemunhas, Daniel Gonçalves Santos, de 16 anos estava no Escort azul BGE-2487, com Luana Irani do Amaral, da mesma idade, na Rua Adauto Pereira da Silva, perto do salão de bailes. Duas motos pararam perto deles, com dois rapazes em cada uma. Sem descer, eles deram vários tiros no carro ocupado pelo jovem casal. Além dos adolescentes, que morreram, foram também baleados Ricardo Pereira da Silva, de 21 anos, e L.P.N.J., de 15. Silva morreu ao ser socorrido. Policiais do 50.º Distrito Policial suspeitam do envolvimento de um ex-namorado de Luana, que, segundo a família dela, é violento e não se conforma com o fim do relacionamento. As investigações serão acompanhadas pela equipe especial de investigações sobre chacinas do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Opala - Outro casal foi assassinado às 4h20 da madrugadae ontem. Rodnei da Silva Rodrigues, de 25 anos, que trabalhava com manutenção em refrigeração, estava junto de sua moto, conversando com a balconista Fabiana Moura dos Santos, de 23 anos, próximo da casa dela, na esquina da Rua do Alípio com a Rua Antônio Veloso, na água Rasa. Um Opala preto parou perto deles e seus ocupantes fizeram seis disparos contra os dois. Atingidos na cabeça e no peito, Fabiana e Rodrigues morreram. Para os policiais do 29.º DP, o rapaz pode ter sido assassinado apenas por estar "na hora errada no local errado". De acordo com a família, Rodrigues era trabalhador e nunca teve qualquer envolvimento com marginais. Já a garota tinha várias passagens pela polícia, tanto por furtos e roubos quanto por porte e tráfico de drogas. A moto de Rodrigues, uma Yamaha DT-180, placa BRU-9707, não sofreu qualquer dano em consequência dos tiros, e foi entregue à família do proprietário.