Recife, 02 (AE) - O BNDES, com o aval do governo de Pernambuco, prorrogou a data de entrega de documentos para a pré-qualificação do leilão da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), que terminaria hoje. O novo prazo é a próximo sexta-feira (04). O leilão está confirmado para o próximo dia 17 na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro.
A privatização da Celpe tem um preço mínimo fixado em R$ 1 780 bilhão. Há quatro grandes companhias interessadas em adquirir o seu controle: Iberdrola, da Espanha; da chilena Enersis, hoje controlada pela espanhola Endesa; Reliant, dos Estados Unidos; e Enron, também americana. A Celpe será a primeira privatização de porte do setor energético do ano 2000.
O data-room da Celpe ficará aberto até o dia 11 deste mês. No leilão serão alienadas 3.105.541.312 ações ordinárias, representativas de 99,56% do capital votante e de 88,47% do capital total da Celpe. A oferta será em duas etapas, sendo uma em leilão público e outra aos empregados da empresa. A segunda etapa oferecerá 56.794.987.181 ações ordinárias, correspondentes a 89,60% do capital votante e a 79,62% do capital total da Celpe.
O governo de Pernambuco acredita que a concorrência de grupos estrangeiros interessados na aquisição da estatal deve elevar o ágio no leilão. Ainda no governo daquele Estado há a idéia de que a valorização do dólar frente ao real pode tornar o leilão ainda mais atrativo para o capital externo.