Carnaval de 2001 em SP também terá dois dias de desfile7/Mar, 20:08 São Paulo, 07 (AE) - A divisão do desfile das escolas do Grupo Especial de São Paulo em dois dias vai continuar em 2001. Segundo o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba, Sidnei Carrioulo, a experiência foi muito positiva. Houve menos público na sexta-feira (03) do que no sábado (04), mas, na opinião de Carrioulo, os paulistanos logo vão estar habituados ao novo sistema. "Quando transferimos o desfile do domingo para sábado tivemos o mesmo problema", afirmou. Presidentes das agremiações também aprovaram a mudança. "Foi ótimo", disse o presidente da Vai-Vai, Solon Tadeu Pereira. "Na sexta-feira, choveu bastante, mas, mesmo assim, veio muita gente." Para ele, a principal mudança que deve ser feita é a escolha dos mesmos jurados para os dois dias. Este ano pessoas diferentes avaliaram os mesmos quesitos na sexta-feira e no sábado. "Teve gente do primeiro dia que deu apenas notas 10", reclamou. O presidente da Nenê da Vila Matilde, Alberto Alves da Silva Filho, também acredita que mudanças devem ser estudadas. "Agora, teremos de ouvir todas as sugestões", afirmou. Ele acha que a divisão do desfile em dois dias vai contribuir para o crescimento do carnaval paulistano. "Isso só poderá acontecer com decisões arrojadas", analisou. "São Paulo está de parabéns." A transformação da sexta-feira em feriado municipal está entre as melhorias apontadas pela presidente da Morro da Casa Verde, Magali dos Santos. "Isso facilitaria muito a locomoção do público", justifica. Segundo ela, o trânsito intenso da sexta-feira atrapalhou a chegada dos espectadores. O presidente da Leandro de Itaquera, Leandro Alves Martins, disse que os dois dias de desfile representam a realização de um sonho antigo. "Não achava justo termos apenas um dia de espetáculo no sambódromo."