Brasília, 01 (AE) - Em reunião concluída agora há pouco, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) divulgou nota de esclarecimento à opinião pública sobre a suposta tentativa de suborno de conselheiros do órgão relacionada ao caso de fusão das cervejarias Brahma e Antarctica, para criação da AmBev. Na nota, lida há pouco pelo presidente do Cade, Gésner Oliveira, é citado o nome do advogado Airton Soares como tendo sido a pessoa que fez contato com a conselheira relatora do processo de fusão das cervejarias, Hebe Romano, em meados de dezembro de 99, e que teria alegado que estaria supostamente em curso uma tentativa de influenciar a decisão do conselho sobre a criação da AmBev. Segundo Gésner, o advogado não teria se apresentado como representante de nenhuma das empresas - Brahma ou Antarctica. Ainda segundo Gésner, o advogado Soares representa a Associacão dos Distribuidores da Cervejaria Antarctica (Abradisa).