São Paulo, 20 (AE) - A BS (Business Solutions), empresa especializada na distribuição de softwares e soluções de suporte à decisão gerencial, fechou o ano de 1999 com um faturamento em torno de US$ 3,5 milhões, o que representa um crescimento de 70% em relação a 1998. A expectativa é de que, com investimentos de US$ 1,2 milhão, o faturamento chegue a US$ 6,5 milhões esse ano, prevê o diretor da BS, Oswaldo Britto. Segundo dados da Vantive, só o mercado de CRM (Customer Relationship Management) no Brasil deve movimentar US$ 34 milhões em 2000.
A estimativa é de que os sistemas de data mining, que utilizam inteligência artificial para fazer a análise de dados girem em torno de US$ 5 milhões. O software possibilita ao executivo, por exemplo, pesquisar a evolução do faturamento mensal da empresa, por regiões e sub-regiões, facilitando a verificação de problemas em áreas específicas como falhas na distribuição ou no acondicionamento de produtos. Também auxilia na segmentação do mercado, reduzindo os custos de ações de marketing.
Britto explica que os sistemas de business inteligence têm como público alvo empresas que buscam maior qualidade nas decisões, que necessitam rapidez na consulta a grandes bancos de dados e, ao mesmo tempo, não podem degradar a performance da rede.
Visando a expansão dos negócios no Brasil, a BS está fechando parcerias com consultorias em vários estados. No final do ano passado, inaugurou sua primeira filial em Recife. "Este novo escritório irá cuidar de toda a região nordeste onde iremos atuar com pessoal nosso oferecendo, além da consultoria, manutenção e suporte técnico", diz o diretor comercial, Nilton Bassi.