São Paulo, 04 (AE) - O bug do ano 2000 atingiu os computadores do sistema de credenciamento de despachantes e representantes de empresas do Siscomex em São Paulo, afetando cerca de duas mil autorizações de entrada no sistema da Receita. Como o sistema só foi adaptado no primeiro semestre de 99, os usuários que obtiveram autorizações anteriores a essa data, isto é, entre 97 e 98, com validade para três anos, estão sendo obrigados a fazer um recadastramento.
O chefe da Divisão Aduaneira do Estado de São Paulo, José Paulo Balaguer, explica que o problema ocorreu porque antes da adaptação a rede não compreendia que o vencimento da habilitação ocorreria no ano 00, que era entendido até então pelas máquinas como 1900, e portanto, anterior à data do registro do pedido. Como não era possível cadastrar os vencimentos previstos para o ano de 2000, estes foram imputados no sistema com a data-limite de 31 de dezembro de 1999, mas a Receita forneceu cartões, que são os documentos de habilitação do credenciamento - com datas posteriores a 1º de janeiro de 2000.
As empresas que tinham credenciamento válido para o ano de 2000, feitos antes da adaptação, e que quiseram registrar processos no Siscomex depois do dia 3 de janeiro, depararam-se com uma mensagem na tela que informava que tais representações não eram mais válidas. Aqueles que obtiveram a habilitação depois da certificação contra o bug, no primeiro semestre do ano passado, não deverão ser afetados.
A Receita Federal, segundo Balaguer, sabia que esse acúmulo de vencimentos no dia 31 de dezembro causaria problemas. A Coordenação Aduaneira da Receita Federal (Coana), em Brasília, já teria até alertado às unidades regionais sobre essa possibilidade. Segundo Balaguer, o Sindicato dos Despachantes Aduaneiros teria sido informado sobre o problema, mas não soube informar quando e nem de que maneira isso ocorreu, atribuindo essa responsabilidade à Coana. No Sindicato, a informação sobre o problema só teria começado a circular na manhã de hoje, depois da reclamação dos associados, disse uma fonte que não quis ser identificada.
A situação será regularizada nas próximas duas semanas, garante Balaguer. Ele argumenta que não havia necessidade de qualquer medida antecipada, já que "era um problema menor diante das preocupações da Receita Federal. Apenas na segunda-feira, segundo Balaguer, foram atendidos cerca de trezentos despachantes nos postos do Estado de São Paulo, o que, segundo suas previsões deve corresponder a cerca de 500 ou 600 alterações no sistema.
Os despachantes reclamam que tiveram de enfrentar longas filas na segunda-feira para poder reaver as habilitações e não concordam que os transtornos foram poucos. De aproximadamente vinte registros de processos que tentou fazer no dia 3, o consultor em exportação e importação Douglas Brito, por exemplo, só conseguiu efetuar um. "Paliativamente, a Receita Federal solicitou que as empresas apresentassem cópia dos cartões de credenciamento aos quais eles estão imputando um novo período de validade, de 1/01/00 a 1/03/00, por exemplo".