|
  • Bitcoin 142.217
  • Dólar 4,8720
  • Euro 5,1399
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 03/05/2022, 15:56

Bombeiros localizam nova ossada em Brumadinho

Rompimento de barragem da Vale em janeiro de 2019 matou 270 pessoas

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 03 de maio de 2022

Leonardo Augusto – Folhapress
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Belo Horizonte - Uma nova ossada de possível vítima do rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte, foi localizada nesta segunda-feira (2) pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. 

Três anos e três meses depois da tragédia, os bombeiros atuam na região atingida pela lama da mineradora no esquema chamado híbrido Três anos e três meses depois da tragédia, os bombeiros atuam na região atingida pela lama da mineradora no esquema chamado híbrido
Três anos e três meses depois da tragédia, os bombeiros atuam na região atingida pela lama da mineradora no esquema chamado híbrido |  Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais/Divulgação
 

 A corporação afirma não ser possível confirmar, até o momento, se a ossada é de uma das vítimas ainda não identificadas da tragédia. O material foi enviado para análise da Polícia Civil. 

 No entanto, segundo a nota divulgada pelos bombeiros, "considerando a relevância e características do material, há boas possibilidades de eventual nova identificação". 

 A barragem da Vale em Brumadinho ruiu em 25 de janeiro de 2019 matando 270 pessoas. Do total, seis ainda estão desaparecidas. 

 A última identificação de corpo de vítima da tragédia em Brumadinho foi anunciada pela Polícia Civil em 29 de dezembro do ano passado. O corpo era o de uma mulher de 49 que trabalhava como analista de operação da Vale. 

 A localização ocorreu em área chamada "Esperança 1" a partir da descoberta de um segmento corpóreo. Após o achado, os bombeiros explicam que foi feita busca especializada e, então, encontrada a nova ossada, que tem aproximadamente 40 segmentos. 

 "Daremos continuidade aos trabalhos nos próximos dias, buscando novos encontros", disse, em vídeo, o tenente Sandro Júnior, do Corpo de Bombeiros. 

 Três anos e três meses depois da tragédia, os bombeiros atuam na região atingida pela lama da mineradora no esquema chamado híbrido, em que integrantes da corporação trabalham juntamente com maquinário utilizado para peneiramento. 

 A Polícia Civil informou que os trabalhos em relação à ossada localizada nesta segunda-feira pelos bombeiros em Brumadinho estão em andamento, mas não informou quando deverão ser concluídos. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.