São Paulo, 10 (AE) - O Banco do Brasil, que em julho do ano passado começou a oferecer acesso gratuito de no mínimo cinco horas à Internet, por meio de convênios com pequenos e médios provedores, deverá intensificar os contatos para ampliar as vantagens aos seus correntistas a partir do anúncio de acesso ilimitado feito pelos bancos. "Ainda não estamos sendo muito afetados pois, no caso do Bradesco e do Unibanco, o acesso gratuito é só para a Grande São Paulo e a capilaridade da rede do BB é muito maior" , diz o consultor da área de Internet do Banco do Brasil, Américo R. Mendes Júnior. "Temos convênio com 370 pequenos e médios provedores em todo o país e queremos ampliar esse número", diz Júnior.
Desde que o acordo foi firmado, cerca de 50 mil correntistas aderiram ao acesso via Internet, o que representou em dezembro de 99 uma economia de R$ 8 milhões, analisa o consultor. O número de transações feitas pela rede cresceu vertiginosamente, saltando de 300 mil em novembro de 98 para 4,8 milhões em novembro do ano passado.