Rio, 07 (AE) - O calor - a temperatura foi de 35º - levou muita gente para as praias das zonas sul e oeste hoje, principalmente turistas de férias no Rio. Apesar de o mar apresentar há dois dias uma enorme mancha de coloração alaranjada - que seriam algas - em Ipanema e no Leblon, os banhistas aproveitaram para curtir o sol forte, depois de vários dias de chuva.
O Grupamento Marítimo (G-Mar) informou que, mesmo com as areias e águas lotadas, não houve casos de afogamento, apenas salvamentos de estrangeiros que haviam ingerido bebidas alcóolicas antes de mergulhar em áreas de forte correnteza. Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, entre as praias mais frequentadas, apenas Copacabana está liberada sem restrições. Arpoador, Recreio, Prainha e Grumari também são consideradas limpas.
Nas demais praias da orla, há trechos poluídos (em Ipanema, na altura da Rua Paul Redfern; na Barra, no Quebramar e no Pepê). No Leblon e em São Conrado, o banho é desaconselhado pela secretaria em toda a extensão da faixa de areia.
Já a Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (Feema) condena trechos de Copacabana e do Arpoador, por causa das chuvas que caíram no início da semana. Somente para Recreio, Grumari e Prainha não há restrições. Laudo da Feema, divulgado hoje à tarde, considera a mancha resultado de presença de fitoflagelados, que caracterizam o fenômeno "maré vermelha" - recorrente nas praias cariocas.