Bancos lideram alta da Bolsa do México2/Mar, 19:52 Cidade do México, 02 (AE-DOW JONES) - A Bolsa de Valores da Cidade do México fechou com o índice IPC em alta de 392,93 pontos, ou 5,16%, em 8.007,76 pontos. Esta foi a primeira vez que o IPC fechou acima dos 8 mil pontos, quebrando o recorde anterior que era de 7.723,86 pontos, registrado em 10 de fevereiro. A alta de hoje foi a mais acentuada num único dia desde 3 de novembro de 1999. Ao final da sessão, a Bolsa divulgou uma nota dizendo que esta sessão foi a mais ativa de sua história, com a participação de 10.243 traders. O volume somou 3,97 bilhões de pesos, com 269,9 milhões de ações negociadas. De acordo com traders, uma combinação de fatores proporcionou o forte impulso ao mercado, incluindo os ganhos das ações do setor bancário e especulações sobre uma possível elevação do rating dos títulos da dívida do México. O setor bancário foi agitado por uma série de anúncios. O segundo maior grupo financeiro do país, o Bancomer, anunciou pela manhã que estava negociando uma aliança com o Banco Bilbao Viscaya Argentaria. "Não havia muitos detalhes, mas essa informação foi suficiente para dar as ações do Bancomer um aspecto muito atrativo", disse o analista da corretora Arka, Francisco Blanco. As ações do Bancomer subiram 15,8%, para 6,00 pesos. No total, foram negociados 105,1 milhões de ações do banco, volume equivalente ao total movimentado da Bolsa num dia normal. Outro grupo financeiro mexicano, Banorte, anunciou que havia entrado numa joint-venture business-to-business e-comerce com a Hewlett-Packard. As ações da Banorte fecharam em alta de 24,3%, para 13,50 pesos. O maior grupo financeiro do México, o Banacci, não perdeu a carona de seus concorrentes e registrou alta de 7 8%. O mercado ainda foi impulsionado pelas novas especulações de que a Moody's Investor Service poderá elevar o rating da dívida soberana do México antes das eleições presidenciais, em 2 de julho, disse o analista da corretora GMB, Hector Garcia. Ele disse também que a alta dos preços do petróleo, valorização do peso e as notícias de que Salomon Smith Barney considera que o índice IPC está subvalorizado aumentaram a euforia do mercado. O estrategista para a América Latina da Salomon Smith Barney, Geoffrey Dennis, disse que,dada a alta dos bônus Brady do México o IPC deveria estar em 8.640,00 pontos. Assumindo que a elevação do rating pela Moody's ocorra antes das eleições de julho, Dennis disse que isso provocaria uma compressão ainda maior do spread da dívida. Nesse caso, "o valor justo para o mercado de ações mexicano seria de um IPC acima de 9 mil pontos". "Não recomendamos uma realização de lucros até que o IPC alcance entre 8.900,00 e 9.100,00 pontos", disse o analista.