Avião da FAB é apreendido com 36 quilos de cocaína


Rio de Janeiro, 19 (AE) - O 2.º Comando Aéreo Regional encontrou na noite de ontem (18) 36 quilos de cocaína a bordo de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que seguia do Rio de Janeiro e tinha como destino Palma de Mallorca, na Espanha.
O Hércules C-130, prefixo 2466, fez escala técnica para checagem e reabastecimento na Base Aérea do Recife. O comandante do vôo e oito tripulantes estão sendo investigados por tráfico de drogas para o exterior, embora não estivessem presos até as 21h de hoje. A cocaína foi guardada na sede da Polícia Federal.
O Brasil vem sendo cada vez mais apontado como uma das rotas potenciais para envio de drogas ao continente europeu. A polícia já havia descoberto o uso de um avião comercial para tráfico internacional, mas foi a primeira vez que o serviço de inteligência da FAB detectou que um equipamento militar seu transportava entorpecentes. O avião estaria preparado transportar material de uso exclusivo das Forças Armadas.
Enquanto a Polícia Federal se preocupa com o tráfico de drogas internacional por via áerea, um levantamento realizado entre os estudantes de 1º e 2º graus, segundo o Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid), mostrou que a cocaína e o crack têm sido as grandes "vedetes" entre as drogas ilícitas, crescendo o consumo em oito das 10 principais capitais pesquisadas. Em São Paulo, por exemplo, a Polícia Civil quer saber quantas pessoas estão envolvidas com o uso e a venda de crack e cocaína em todo o Estado.
O Instituto Médico-Legal (IML) está orientado a informar separadamente ao Departamento de Investigações Sobre Entorpecentes (Denarc), e às delegacias, em seus laudos, o que é cocaína e o que é crack. O delegado-geral, Marco Antônio Desgualdo, mostrou-se preocupado com o envolvimento cada vez mais dos jovens com as drogas e já determinou o reforço do policiamento nas áreas frequentadas pelos viciados e traficantes.Por Angela Lacerda e Renato Lombardi (ATENÇÃO SENHORES EDITORES: esta retranca amplia nota enviada anteriormente)

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias