São Paulo, 25 (AE) - O presidente da Câmara, Armando Mellão (PMDB), determinou à assessoria jurídica da Casa que trabalhe durante o fim de semana para estudar a situação criada com a liminar contra Pitta. Mellão quer na segunda-feira (27) uma posição definitiva a respeito da necessidade de a Câmara ter ou não de se pronunciar sobre a eventual posse de Régis.
A definição da situação é aguardada com ansiedade pelos governistas. "Ninguém tomará uma atitude antes de a questão jurídica ser resolvida", disse o líder do PPB, Cosme Lopes. Outro governista, que pediu para não ser identificado, lembrou que a decisão dos vereadores levará em conta o ano eleitoral. "Ninguém vai querer segurar o rojão do desgaste de defender um prefeito afastado pela Justiça."