|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

Geral 5m de leitura Atualizado em 22/09/2021, 15:14

Anvisa orienta isolamento de comitiva após infecção de Queiroga

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 22 de setembro de 2021

RICARDO DELLA COLETTA E MATEUS VARGAS
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Brasília - Após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ter recebido diagnóstico de Covid em Nova York, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou o isolamento dos integrantes da comitiva presidencial que mantiveram contato com o titular da pasta.

Imagem ilustrativa da imagem Anvisa orienta isolamento de comitiva após infecção de Queiroga
|  Foto: Alan Santos/PR
 

O avião presidencial com o presidente Jair Bolsonaro decolou na noite de terça-feira (21) dos Estados Unidos e pousou em Brasília no início da manhã desta quarta (22). Ele seguiu para o Palácio da Alvorada, residência oficial.

A agenda do presidente tem uma reunião prevista dele no final da tarde com Pedro Cesar Sousa, subchefe para assuntos jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência. Depois da divulgação da recomendação da Anvisa, o Planalto atualizou a agenda oficial e especificou que o despacho ocorrerá por videoconferência.

A Folha de S.Paulo questionou o Palácio do Planalto sobre se Bolsonaro pretende cumprir a orientação da Anvisa nos próximos dias, mas ainda não obteve resposta. A nota divulgada pela agência não cita Bolsonaro, mas interlocutores na agência sanitária dizem que a orientação deveria se aplicar também ao mandatário.

No comunicado, a agência informou que os membros da comitiva deveriam cumprir um período de isolamento de 14 dias, "nos termos do Guia de Vigilância Epidemiológica para Covid-19 publicado pelo Ministério da Saúde".

Queiroga acompanhou Bolsonaro na Assembleia-Geral da ONU, realizada anualmente em Nova York. O ministro foi o segundo integrante da comitiva brasileira que recebeu diagnóstico para o vírus —um diplomata também se infectou— e deve permanecer isolado em Nova York antes de voltar ao Brasil.

De acordo com a Anvisa, a recomendação de isolamento para os membros da missão que estiveram com Queiroga foi encaminhada à Casa Civil da Presidência.

A Anvisa elencou quatro recomendações: que os membros da comitiva desembarquem no Brasil de forma a expor o mínimo possível ambientes e pessoas; cumpram o período de isolamento de 14 dias após o último dia de contato com o caso confirmado de Covid-19 [Queiroga], conforme o Guia de Vigilância Epidemiológica para Covid-19 publicado pelo Ministério da Saúde; cumpram isolamento na cidade de desembarque no Brasil, evitando novos deslocamentos até que tenham ultrapassado o período de transmissibilidade do vírus; e sejam novamente testados em solo brasileiro.​

Os diretores da Anvisa passaram a discutir recomendações de quarentena após serem alertados sobre a infecção de Queiroga.

A conversa entrou na madrugada e ainda há algumas dúvidas, por exemplo, sobre o que fazer se o presidente descumprir o isolamento. O consenso é o de que Bolsonaro deve imediatamente se isolar.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM