Brasília, 03 (AE) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicou hoje no Diário Oficial da União (DOU) autorizações para os reajustes anuais de tarifas de energia elétrica de onze distribuidoras do interior de São Paulo, Paraná e Espírito Santo. As empresas atendem 2% do mercado nacional, cerca de 1,5 milhão de pessoas. O reajuste médio, em relação às tarifas de junho do ano passado, foi de 11,44%.
A assessoria de imprensa da Aneel informou que os reajustes estão sendo concedidos em observação às cláusulas dos contratos de concessão, que prevêem reajustes que levam em conta a variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) a cada ano e seu impacto sobre os custos de produção da empresa. A comparação está sendo feita com referência a junho de 99 porque naquele mês as companhias tiveram direito a uma elevação adicional no valor das tarifas para compensar os efeitos da desvalorização do real.
Os reajustes autorizados hoje foram os seguintes: Empresa Elétrica Bragantina (SP), 8,82%; Caiuá Serviços de Eletricidade (SP), 10,71%;Companhia Paulista de Energia Elétrica (SP), 11,55%; Companhia Sul Paulista de Energia (SP), 11,73%; Companhia Jaguari de Energia (SP), 12,95%; Companhia Luz e Força de Mococa (SP), 11,33%; Companhia Nacional de Energia Elétrica (SP), 10,08%; Companhia Força e Luz do Oeste (PR), 12,30%; Companhia Luz e Força Santa Cruz (SP), 10,83%; Empresa Luz e Força Santa Maria (ES), 12,01% e Empresa de Eletricidade Vale Paranapanema (SP), 13,49%.