São Paulo, 12 (AE) - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e os provedores de acesso à Internet vão discutir a oferta do serviço gratuito na sexta-feira, 14. O convite chegou hoje ao presidente da Associação Brasileira dos Provedores de Acesso à Internet (Abranet), António Tavares, que irá a Brasília acompanhado de um grupo de provedores. Eles acusam a Telefônica de atuar como provedor, contrariando a Lei Geral de Telecomunicações.
Tavares informou que ainda está revisando o texto das representações que serão encaminhadas à Anatel e ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) nesta semana. Segundo o presidente da Abranet, as queixas que já foram apresentadas ao Cade por alguns provedores são "ações individuais, não é uma ação conjugada".
Na sexta-feira pela manhã, a Telefônica e o novo provedor de acesso gratuito à Internet Ig estarão presentes a uma sessão plenária da Abranet. O Ig deve esclarecer os planos de operação e a parceria de infra-estrutura com outros provedores. O Ig já tem parceria com o Zip.Net e está negociando com a Dialdata.
Apesar das divergências sobre o papel da Telefônica na oferta de Internet do Bradesco e Unibanco, Tavares informou que os provedores e a operadora estão perto de acordo sobre a redução de exigências técnicas para o uso da plataforma ADSL (Asymmetric Digital Subscriber Line), de acesso rápido à Internet.
Houve avanços também nas negociações por condições iguais às dos bancos na contratação da rede IP da Telefônica, mas Tavares não deu detalhes. A Telefônica alega que vem oferecendo aos provedores o acesso à rede IP desde agosto do ano passado.