Advogado de Pires contestará laudo O cantor de pagode Alexandre Pires, do grupo Só Pra Contrariar, quer contestar o laudo do acidente em que se envolveu no dia 6 de fevereiro, em Uberlândia (MG). A análise, divulgada anteontem pela polícia, responsabiliza o músico pela colisão. De acordo com o laudo, Pires estava em alta velocidade quando seu jipe Cherokee atingiu a motocicleta do vendedor José Alves Sobrinho, que morreu depois de ficar três dias em coma. Segundo o advogado do cantor, Antônio Ribeiro Caixeta, uma empresa especializada em perícia de acidente de veículos foi contratada para derrubar a versão de que o vendedor estava usando o capacete, como aponta o laudo policial. ‘‘A marca da batida do capacete no jipe está na altura da lanterna direita. A vítima não estava com o capacete na cabeça, ao contrário do que afirmam o laudo e uma testemunha.’’