EUA, 5 (AE-AP) - o julgamento de Linda Tripp, acusada de gravar, ilegalmente, conversas telefônicas com Mônica Lewinsky, foi adiado, ontem (4), para 10 de julho.
Os advogados de Tripp sustentam que precisam de mais tempo para provar que as acusações estão anuladas porque se baseiam em declarações de Tripp ao procurador independente Kenneth Starr, quando Tripp tinha imunidade garantida.