Universitários de Londrina participam de encontro virtual promovido pela Embrapa Solos e FAO


Reportagem local
Reportagem local

Universitários de Londrina participam de encontro virtual promovido pela Embrapa Solos e FAO
Divulgação
 


O curso de Agronomia da Unopar, campus Piza, participa nesta terça (28) de um encontro virtual promovido pela Embrapa Solos em parceria com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), que vai abordar a conservação do solo e água na agricultura. A universidade foi escolhida para estar no webinar após participar de um concurso de vídeos promovido pela instituição com a temática e figurar entre os classificados. No vídeo, o curso de Agronomia da Unopar aborda o “olhar da composição florestal sob a erosão agrícola”. Os alunos que produziram o vídeo foram Jonatas Langame, Felipe Carlos Castilho de Oliveira, Giovana Gorla Gaiser e Leonardo Sanches.

A ideia do bate-papo online, que contará com a presença do aluno Jonatas Langame é entender os principais benefícios da implantação das práticas e suas possíveis expansões. O encontro está agendado para às 10h com transmissão ao vivo pelo canal da Embrapa no YouTube.



A coordenadora do curso de agronomia da Unopar, a engenheira agrônoma Flávia Bidóia, explica que a mobilização para participar da ação da Embrapa sobre conservação do solo contou com o apoio do professor Wesley Machado junto aos alunos. “Mesmo com a pandemia, as atividades de pesquisa e extensão relacionadas à agricultura não param. A conservação do solo se faz necessária, pois contribui para o aumento da produtividade, de forma responsável. Diversos eventos estão acontecendo no formato de lives e nossos alunos estão participando ativamente, contribuindo para o futuro do profissional”.



Em entrevista ao site da Embrapa, o diretor de água e solo da FAO, Eduardo Mansur, também faz um alerta. “A erosão é um dos principais inimigos do solo, ela está em todos os continentes. O processo erosivo pode ser acelerado até mil vezes devido a práticas agrícolas não-sustentáveis e devastação ilegal. A erosão afeta a saúde e a produtividade da terra, degrada as funções ecossistêmicas e amplifica riscos hidrogeológicos, como deslizamentos e inundações”.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo