Tecnologias digitais garantem a continuidade da atividade agrícola

Soluções digitais podem auxiliar produtores rurais a superar desafios trazidos pela pandemia do novo coronavírus

Mie Francine Chiba - Grupo Folha
Mie Francine Chiba - Grupo Folha

A crise gerada pela pandemia do novo coronavírus mostrou a força da colaboração e das tecnologias digitais para o agronegócio. A atividade agrícola é essencial e mantê-la em pleno funcionamento é fundamental para garantir a alimentação e o abastecimento da população. Mesmo que o setor não tenha sido tão impactado pela crise quanto outros, desafios começaram a surgir com a implantação de medidas de isolamento social.


As tecnologias digitais têm potencial de garantir a continuidade da atividade agrícola; desafios
As tecnologias digitais têm potencial de garantir a continuidade da atividade agrícola; desafios | iStock
 


“Em um momento desse, em um cenário desafiador que se tem no mundo inteiro, o que tem que fazer é garantir que pessoas tenham comida, o abastecimento da população para que elas tenham o mínimo para estar em casa”, salienta Dirceu Ferreira Junior, diretor do Centro de Expertise em Agricultura Tropical da Bayer Brasil. “E a gente só vai conseguir isso se mantiver a atividade agrícola, fazer com que as atividades dos produtores rurais dentro e fora da porteira não tenham impacto.”




Para o diretor, as tecnologias digitais têm potencial de garantir a continuidade da atividade agrícola. A Bayer lançou recentemente um desafio que selecionou, com o apoio da Agtech Garage, de Piracicaba, e do Sicredi, 20 startups de todo o País com soluções capazes de endereçar os desafios enfrentados pelos produtores rurais durante a pandemia. Duas das selecionadas são londrinenses. 


Durante dois meses, os produtores poderão acessar o marketplace da Bayer na plataforma Orbia e utilizar os serviços dessas startups gratuitamente. A iniciativa ainda é válida por um mês, mas pode ser prorrogada dependendo dos resultados.


Os negócios selecionados são aqueles que, na visão da Bayer, têm a proposta de valor ou tecnologia que mais vai ajudar o produtor durante essa pandemia.


As startups atendem a cinco desafios que, para a companhia, são os mais críticos nesse momento: logística de produção, comercialização da produção, relações trabalhistas e fluxo de caixa, suporte a atendimento remoto e manejo da lavoura e concessão de crédito e de insumos.


Mariana Bonora, da Bart Digital: 'a pandemia de certa forma obrigou as empresas, os produtores a se abrirem para modelos digitais de negócios'
Mariana Bonora, da Bart Digital: 'a pandemia de certa forma obrigou as empresas, os produtores a se abrirem para modelos digitais de negócios' | Divulgação
 


A Bart Digital, uma das londrinenses selecionadas, possibilita a formalização de contratos para operações de financiamento agrícola de forma totalmente digital, sem que o produtor precise sair da fazenda. “Há vários produtores que estão restritos à fazenda e representantes das empresas que não conseguem ir para coletar as assinaturas”, observa Mariana Bonora, sócia da Bart Digital. “A Bart já tinha um produto que permite o processo digital nos padrões dos financiadores e dos cartórios de forma simples e rápida e a gente viu que acabou sendo uma oportunidade de o produtor rural ver essa possibilidade", continua.


Segundo ela, a pandemia acabou se tornando uma forma de mostrar para os produtores rurais que é possível realizar operações de financiamento agrícola de forma digital e segura. “A pandemia de certa forma obrigou as empresas, os produtores a se abrirem para modelos digitais de negócios.”


George Hiraiwa, da FitoApp: georreferenciamento na emissão de receituário contribui para a rastreabilidade e a segurança alimentar
George Hiraiwa, da FitoApp: georreferenciamento na emissão de receituário contribui para a rastreabilidade e a segurança alimentar | Divulgação
 


A solução da londrinense FitoApp pode contribuir para que as atividades do setor do agro não parem e ganhem agilidade, pontua George Hiraiwa, um dos sócios da FitoApp.


Para um produtor rural fazer a compra de insumos agrícolas, ele precisa receber a visita de um técnico agrícola. “O técnico precisa estar lá e olhar in loco qual praga, doença tem a cultura e fazer o diagnóstico”, explica Hiraiwa. Feito o diagnóstico, o técnico emite um receituário para a compra de agroquímicos.


A solução desenvolvida pelo FitoApp permite que o técnico agrícola possa emitir e assinar o receituário ainda na propriedade. O processo é todo georreferenciado, processo que contribui positivamente para a rastreabilidade dos produtos agrícolas em um momento de preocupação com a segurança alimentar.


“Estamos contribuindo para que o agro não pare e tenha mais rapidez e eficiência”, comenta Hiraiwa. “Se você olhar a cadeia como um todo, o receituário é a ponta que inicia. O receituário agronômico é a primeira ferramenta de rastreabilidade do uso de defensivos, da epidemiologia de doenças e riscos associados à produção vegetal. Isso está se antecipando e vai poder contribuir muito para que a agricultura se torne mais segura.”


Colaboração

A mobilização de pessoas, empresas e outras entidades para mitigar os impactos da crise do coronavírus mostram uma visão de sociedade que poderá perdurar mesmo depois da pandemia. “Isso mostra para a gente uma outra visão de sociedade, independentemente de ser no meio rural ou  urbano. Esse grande ganho que vamos ter quando tudo isso acabar são as pessoas pensando de maneira diferente, mais colaborativa pensando no próximo e no impacto que pode ter na sociedade como um todo”, reflete Ferreira Junior, da Bayer.  




Para ele, a pandemia também mostrou que as empresas que ainda não começaram o processo de transformação digital terão que fazê-lo com urgência. “Se não estão, vão ter que olhar como se transformarem digitalmente daqui para frente. Algumas estão mais preparadas, outras não. É um ponto sem volta. Quem está conseguindo hoje em dia manter o negócio nessa perspectiva, quando tudo isso acabar vai olhar e perceber que pode dar continuidade ao seu negócio de maneira digital.”

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias