|
  • Bitcoin 124.988
  • Dólar 5,0741
  • Euro 5,2058
Londrina

Folha Rural

m de leitura Atualizado em 25/06/2022, 10:13

Projetos de transferência de renda serão ampliados no Paraná

Das famílias já incluídas, 542 são indígenas e 336 são quilombolas. Na maioria dos casos (87%), os projetos têm mulheres como responsáveis

PUBLICAÇÃO
sábado, 25 de junho de 2022

Adriana de Cunto - Diretora de Redação
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Dois Termos de Cooperação Técnico-Financeira vão garantir a ampliação dos projetos Renda Agricultor Familiar e Inclusão Produtiva Solidária, ambos do Programa Nossa Gente Paraná. Eles foram assinados pelas secretarias de Estado da Justiça, Família e Trabalho, a Sejuf, e da Agricultura e Abastecimento, a Seab, gestoras das ideias.

Por meio de Termo de Ajuste entre as pastas, a Sejuf organiza a movimentação de crédito orçamentário para a Seab, para que sejam feitos os pagamentos das famílias que integram os dois projetos. As assinaturas asseguraram o repasse de mais R$ 2 milhões do Renda Agricultor Familiar, permitindo a inclusão de 665 novas famílias, e mais R$ 1,16 milhão do Inclusão Produtiva Solidária, alcançando 290 famílias.

Pelo Renda Agricultor já são atendidas 6.900 famílias, com investimento de R$ 18 milhões. Já o Inclusão Produtiva Solidária, iniciado em 2021, atende a 270 famílias com investimento de R$ 1,08 milhão. “São projetos importantíssimos para o desenvolvimento do agricultor familiar que, com seu trabalho, sustenta sua família e movimenta a economia local”, completou o secretário Norberto Ortigara, da Seab.

Cada família participante do Renda Agricultor recebe R$ 3 mil para investimento em produção para autoconsumo, melhoria do saneamento básico e geração de renda por meio de atividades agrícolas e não-agrícolas.

Os recursos são oriundos de financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Tesouro do Estado e Fundo Estadual de Combate à Pobreza, e liberados em parcelas conforme acompanhamento técnico do extensionista rural do IDR-Paraná.

Das famílias já incluídas, 542 são  indígenas e 336 são quilombolas. Na maioria dos casos (87%), os projetos têm mulheres como responsáveis familiares. Os projetos somam 24.646 pessoas atendidas.

Evani Rosa dos Santos (48), moradora do município de Bituruna, foi uma das beneficiadas pelo programa, e usou parte do dinheiro para melhorar a estrutura da casa onde mora, construindo um banheiro. “Agora no final do ano minha mãe, que já é de idade, vem me visitar. Ela nunca passou a noite aqui por falta do banheiro que ela necessita durante a noite. Agora me disse que vai ficar uma semana aqui comigo. Para mim isso é uma vitória”, celebrou Evani.

O Renda Agricultor Familiar foi vencedor do Prêmio Sesi ODS 2019, e recentemente foi classificado entre os Top 3 das melhores práticas do poder público em Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em todo o Brasil, no Prêmio Estratégia ODS 2022. (Com informações da Agência Estadual de Notícias) 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link link