|
  • Bitcoin 103.220
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Folha Rural

m de leitura Atualizado em 18/06/2022, 00:05

PR busca soluções para impulsionar produção de ponkan

Cerro Azul, no Vale do Ribeira, é o maior produtor nacional do cítrico

PUBLICAÇÃO
sábado, 18 de junho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem PR busca soluções para impulsionar produção de ponkan Imagem ilustrativa da imagem PR busca soluções para impulsionar produção de ponkan
|  Foto: Gilson Abreu - AEN
 

Município do Vale do Ribeira, Cerro Azul, destaque na produção de ponkan, quer crescer ainda mais no segmento e abriu em 11 de junho a sua 26ª Festa Nacional da Ponkan. A cidade é a maior produtora nacional do cítrico e responsável por 10% das tangerinas produzidas no País.

Caravana para incrementar produção agrícola passará por Londrina 

“É o produto de ponta aqui do município e está se desenvolvendo muito bem. O Estado está trabalhando para melhorar a qualidade e fazer com que dure mais tempo, para que a fruta seja produzida em épocas diferentes, não apenas no inverno", disse o vice-governador Darci Piana, presente na solenidade de abertura da Festa. Esse apoio em pesquisa é do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná).

Ele também afirmou que o Estado tem atuado em conjunto com o setor produtivo para a transformação da fruta em suco, evitando qualquer tipo de desperdício, o que potencializa a produção e agrega mais valor na cadeia produtiva. Piana  destacou também a importância do município da busca pela Indicação Geográfica, conferida a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem.

PR terá semana de incentivo à adoção de energias renováveis

Para o prefeito do município, Patrik Magari, a atuação em parceria entre público e privado e o apoio do Estado podem viabilizar ações para impulsionar a venda da fruta em âmbito nacional. “É importante trabalhar de braços dados, poder público e a população, para podermos apresentar bons resultados. O Governo do Paraná tem um olhar sensível para a nossa cidade”, disse. 

Segundo o Deral (Departamento de Economia Rural), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, 80% da tangerina paranaense é colhida no Vale do Ribeira. De acordo com o secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, a fruta é a principal fonte de renda da cidade, cuja população em sua maioria ainda vive em áreas rurais.

“São produzidas 4 milhões de caixas de 25 quilos ao ano, o que totaliza 100 mil toneladas produzidas anualmente. É uma produção expressiva e eu não conheço outro local que produza tanto quanto Cerro Azul. É o desafio que nós temos: organizar o produtor, melhorar o desempenho na roça e vender fruta de qualidade em mais tempo no ano”, disse.

As frutas são comercializadas principalmente na região de Curitiba, mas destinadas também a outras regiões do Paraná e a estados vizinhos como Santa Catarina. A área plantada em Cerro Azul chegou a 3.280 hectares em 2019, quase metade do cultivado no Estado, com 7.210 hectares plantados, conforme os dados mais atualizados do Deral. O município respondeu por 43% da produção no Paraná.

Além de Cerro Azul, o município vizinho de Doutor Ulysses, também no Vale do Ribeira, se destaca no cultivo de tangerina. A cultura está presente, ainda, em Rio Branco do Sul, Paranavaí, Itaperuçu, Londrina, Ângulo, Francisco Beltrão, Campo Largo, Castro, entre outros. (Com Agência Estadual de Notícias) 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1