Nelore terá carcaça avaliada A Associação de Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) está convidando os pecuaristas para participarem do 2º Julgamento de Carcaças do Programa Novilho Nelore. No ano passado a entidade realizou o 1º Julgamento, com 19 participantes e 679 cabeças abatidas, divididas em 20 lotes. Este ano serão 40 participantes. No 2º Julgamento, segundo o presidente da ACNB, Carlos Viacava, o objetivo é somar duas mil cabeças, que serão abatidas durante a primeira semana de abril, no Frigorífico GJ em Promissão (SP). Os resultados serão apresentados no dia 1º de maio, em Uberaba (MG), durante a 66ª Expozebu. Ainda durante a Expozebu a associação dos criadores fará o 3º Leilão -Só Nelore de Corte da ACNB. Será no recinto da Leilopec com venda de 75 lotes. Durante o leilão também serão ofertados 15 lotes de jumento pega do criatório Maab. Resutaldo de 99 No ano passado, a ACNB realizou o 1º Julgamento de Carcaças de Novilhos Nelore do tipo comercial. Foi no mês de setembro e a prova contou com a participação de 679 cabeças (625 castrados, 36 novilhas e 18 machos inteiros, com idade entre 18 e 30 meses), pertencentes a 20 produtores de São Paulo. A avaliação final escolheu as 20 melhores carcaças para detectar a porção comestível, que é o rendimento de carne limpa, sem ossos e sem gordura. Todas as 20 carcaças apresentaram porção comestível acima de 70% da carcaça do animal vivo (que é a média do nelore) e a carcaça campeã pesou 273,6 quilos, com 74,27% de porção comestível. Para definir a carcaça campeã, o critério adotado foi uma porção de área de olho de lombo (porção de carnes nobres) de cada uma delas. A partir daí, foi obtido o cálculo matemático da porção comestível. O resultado final foi divulgado no final de setembro, em Uberaba (MG), durante a 28ª Exposição Internacional de Nelore (Expoinel/99). O projeto da ACNB tem apoio da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ) e do Fundo de Desenvolvimento Pecuário de São Paulo (Fundepec) e deverá se estender por outros Estados, com abates periódicos para avaliar a qualidade do nelore que está sendo criado no País. Nos critérios de avaliação contam homogeneidade, caracterização racial e acabamento visual das carcaças. Na etapa seguinte, os animais são abatidos para análise de frigorífico. Com ajuda de um computador são selecionadas as melhores carcaças que apresentarem peso entre 250 a 280 quilos.(Cláudia Barberato)