Armando Androcioli, diretor de pesquisa do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), revela que os cuidados com o manejo é uma das definidoras para a obtenção de uma bebida de qualidade. Segundo ele, cuidados básicos com a nutrição equilibrada do solo, plantio e colheita no momento certo trazem bons resultados.
Androcioli completa que os cuidados para a obtenção de um grão de boa qualidade vão além da lavoura. A atenção no manejo pós-colheita, por exemplo, é essencial para manter a integridade do grão. ''Na região de Grandes Rios, onde a colheita é realizada manualmente, a separação dos frutos verdes, maduros e secos é realizada de forma bem criteriosa'', ressalta. O pesquisador do Iapar assegura que esses cuidados garantem a homogeneidade do produto, pois caso haja algum tipo de impureza no meio dos grãos, a qualidade daquele lote é comprometida.
O diretor de pesquisa completa que é importante que o cafeicultor não deixe frutos no pé de uma safra para outra. ''O grão apodrecido retido no pé pode se misturar com os novos da safra seguinte. Isso compromete a qualidade da bebida'', esclarece. Segundo Androcioli, o Paraná tem um clima propício para a atividade e uma qualidade de solo inigualável. Porém, em sua opinião, é necessário melhorar ainda mais.
Produção
De acordo com o terceiro levantamento de safra realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Paraná deverá fechar 2011 com 1.825,0 mil sacas beneficiadas a uma produtividade de 24,12 sacas por hectare. No ano passado, o Estado produziu 2.284,0 mil sacas com 27,90 sacas por hectare. A área em produção no Paraná, de acordo com a Conab, registrou nesse ano um plantio de 75.653 hectares, 6.220 hectares a menos em relação a 2010. Porém, a área em formação deste ano é 2.451 hectares superior ao do ano passado. (R.M.)

Imagem ilustrativa da imagem Manejo adequado gera fruto de qualidade