|
  • Bitcoin 122.300
  • Dólar 5,0728
  • Euro 5,2063
Londrina

Folha Rural

m de leitura Atualizado em 25/06/2022, 10:08

Em 7 anos, programa libera R$ 19 mi para agricultores familiares

Mais de 6 mil famílias do Paraná, somando 25 mil pessoas, foram beneficiadas desde 2005, quando começou o projeto

PUBLICAÇÃO
sábado, 25 de junho de 2022

Lucas Catanho - Especial para a FOLHA
AUTOR autor do artigo

Foto: Arquivo Pessoal
menu flutuante

Moradora de Turvo, na região Centro-Sul do Paraná, Adriana de Fátima Patko trabalhava com a venda de pães feitos em uma cozinha adaptada na sua própria casa. Mas as estradas precárias da comunidade Alto da Dodge, onde vive, e a baixa capacidade de investimento eram entraves para o avanço do trabalho.

A extensionista do IDR Ivete Stoski e a beneficiária Adriana Patiko, que ampliou a produção de pães e emprega toda a família na fábrica e distribuição A extensionista do IDR Ivete Stoski e a beneficiária Adriana Patiko, que ampliou a produção de pães e emprega toda a família na fábrica e distribuição
A extensionista do IDR Ivete Stoski e a beneficiária Adriana Patiko, que ampliou a produção de pães e emprega toda a família na fábrica e distribuição |  Foto: Arquivo Pessoal
 

Com isso, a principal fonte de renda era o trabalho do marido como pedreiro e a comercialização de hortaliças produzidas por eles.

A seleção de Adriana Patkono para o programa estadual Renda Agricultor Familiar, em 2018, mudou para melhor o rumo dos negócios da família. O projeto é uma iniciativa da Sejuf (Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho), Seab (Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento) e do IDR (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná), integrante do programa Nossa Gente Paraná, desenvolvido em parceria com os municípios e a comunidade.

O Renda Agricultor Familiar já prestou auxílio financeiro a mais de 6 mil famílias de produtores paranaenses desde 2015, liberando um montante que alcançou R$ 19 milhões. Ao todo, foram beneficiadas quase 25 mil pessoas nesses 7 anos.

INVESTIMENTO

Patko e a extensionista do IDR Paraná, Ivete Stoski, definiram que o valor concedido, de R$ 3 mil, deveria ser investido em um forno para melhorar a produção dos pães.

O resultado foi extraordinário. Depois da compra do forno e graças à qualidade do produto, a demanda cresceu muito. A família já conseguiu aumentar a construção da panificadora e o marido de Patko até parou de trabalhar como pedreiro. Ele inclusive comprou um carro e passou a ajudar a esposa nas entregas.

Patko  recebeu também o apoio da equipe técnica da Administração Municipal, com orientações para a regularização sanitária da agroindústria. O sucesso foi tanto que Adriana precisou contratar mais duas pessoas para o trabalho. Hoje a entrega já alcança uma média de 120 pães por dia, que abastecem mercados dos municípios de Turvo e Guarapuava.

Os dois filhos, que trabalhavam fora, agora também trabalham com a mãe e o pai fazendo pães, cucas e bolos.

O projeto proporcionou a realização de um sonho: viver de renda dos produtos da própria panificadora, e com a família toda envolvida. O trabalho com pães deu tão certo que a família deixou de comercializar hortaliças. “Nenhum de nós precisa trabalhar fora mais. É a maior alegria estar com meus filhos de volta aqui”, celebra Adriana.

REALIDADE

“O projeto é uma resposta ao compromisso assumido pelo governo do Estado, juntamente com os municípios, em ofertar ações que contribuam significativamente para a realidade das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e subsistem por meio das unidades de produção familiar onde residem e trabalham”, explica Daniele Martin Sandri, coordenadora estadual de Promoção Social e Cidadania do IDR Paraná.

Por meio do Renda Agricultor Familiar, cada família é beneficiada com o valor de R$ 3 mil que pode ser investido em saneamento básico, produção para autoconsumo ou atividades de geração de renda agropecuárias ou não agropecuárias.

Levantamento realizado pela Sejuf mostra que 63% das famílias investem na produção agropecuária. As principais categorias apoiadas pelo projeto são olericultura (31%), avicultura (30%), bovino leiteiro, suinocultura, erva-mate, fruticultura, caprinos e ovinocultura.

Além do repasse financeiro, as famílias de agricultores familiares em situação de vulnerabilidade social recebem assistência técnica e extensão rural. “Isso possibilita a geração de renda, o acesso às políticas públicas de cidadania, a autonomia dos beneficiários, a preservação do meio ambiente e a melhoria dos índices de qualidade de vida.”

Os recursos são provenientes do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), com contrapartida do Estado e do Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

REQUISITOS

Para ser beneficiada pelo projeto, a família deve residir em área rural de um município participante do Programa Nossa Gente Paraná; estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal; estar incluída no Programa Nossa Gente Paraná, tendo aderido de maneira voluntária, comprometendo-se com a participação na elaboração de seu plano de ação intersetorial individualizado; e possuir renda familiar mensal per capita igual ou inferior a R$ 210,00.

Para saber mais sobre o programa Renda Agricultor Familiar, o interessado deve procurar o Cras (Centro de Referência da Assistência Social) ou o escritório do IDR mais próximo.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link link