Começa campanha para reduzir perdas Embrapa Soja inicia campanha para redução de desperdícios na colheita que soja ColheitaO desperdício envolve toda a cadeia produtiva, mas se concentra naépoca da colheita Da Redação A produção de soja no Brasil tem aumentado significativamente, e apesar dos avanços tecnológicos, o agricultor ainda enfrenta uma grande desafio: reduzir pela metade as perdas durante a colheita. Segundo dados da Embrapa Soja, hoje a perda média brasileira é de cerca de 2 sacos/ha, quando o índice aceitável é de até 1 saco/ha, o que representa prejuízos de mais de R$200 milhões, além do limite tolerável. Para combater esse problema, a Embrapa Soja, em parceria com a Emater e outras instituições, está promovendo mais uma vez a Campanha Nacional de Prevenção e Redução de Perdas na Colheita da safra 2000. Cursos A campanha foi iniciada este mês e já foram realizados dois cursos, no dia 1º de março em Marechal Cândido Rondon, no Paraná e no dia 10/3 em Rio Verde, Goiás. Os próximos cursos serão no dia 13/3 em Palmeira (PR), no Colégio Agrícola; dia 16/3 em Unaí, Minas Gerais; dia 22/3 em Tangará no Mato Grosso; e no dia 30/3 em Umuarama (PR). O desperdício envolve toda a cadeia produtiva da soja, mas se concentra principalmente na colheita. Segundo os pesquisadores, muitos agricultores subestimam a importância econômica das perdas, e não fazem a manutenção preventiva das colhedoras, desconhecem as regulagens básicas das máquinas, não oferecem treinamento aos operadores e ainda não utilizam uma ferramenta simples e prática, o copo medidor, tecnologia desenvolvida pela Embrapa Soja. Segundo avaliação dos pesquisadores, as plataformas de corte são responsáveis por uma boa parte do desperdício de sementes, e a velocidade da máquina durante a colheita torna estes índices mais altos ainda. Durante a campanha deste ano, serão ministrados cursos com aulas práticas e teóricas para capacitar técnicos agrícolas e engenheiros-agrônomos a controlar e fazer o monitoramento diário da colheita. ‘‘Com a supervisão e um bom treinamento dos operadores de máquinas, além da utilização do copo medidor para o monitoramento da colheita, é possível reduzir significativamente estas perdas’’, explica Cézar Mesquita, pesquisador da Embrapa e um dos instrutores do curso. Qualidade O controle de qualidade de sementes de soja será outro tema a ser discutido nos cursos. O produtor que tem a safra com altos índices de quebra de semente, acaba tendo sua produção desvalorizada na hora da comercialização. Atualmente, o descuido do produtor na colheita causa quebra nos grãos que variam entre 10 e 13%, quando a média aceitável é de até 3%. A segunda parte do treinamento é prática e utiliza uma colhedora para demonstração dos sistemas e da perfeita regulagem da máquina. ‘‘É o momento de aprender a utilizar o copo medidor e comparar os resultados obtidos’’, explica Mesquita. Os 20 anos de Programa de Redução de Perdas, promovido pela Embrapa Soja e Emater-PR possibilitaram uma economia de mais de R$5,3 bilhões ao País. Na década de 70, o Brasil deixava no solo das lavouras de soja cerca de 12% de sua produção, o que representa uma perda média de 4 sacas/ha. O programa já produziu aproximadamente 150 mil copos medidores e ofereceu treinamento a mais de 5 mil técnicos agrícolas, agrônomos e produtores rurais. Os cursos são realizados no período de colheita da soja em parceria com a Emater e cooperativas. O patrocínio é de SLC-John Deere.