|
  • Bitcoin 103.142
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Folha Rural

m de leitura Atualizado em 18/06/2022, 00:05

Campos de camomila protagonizam turismo rural em Mandirituba

Somente neste ano, duas caminhadas entre as plantações serão realizadas no município, que é o maior produtor da planta no Paraná

PUBLICAÇÃO
sábado, 18 de junho de 2022

Lucas Catanho - Especial para a FOLHA
AUTOR autor do artigo

Foto: Divulgação/Prefeitura de Mandirituba
menu flutuante

As belas plantações de camomila são o grande atrativo dos roteiros de turismo rural em Mandirituba, município da Região Metropolitana de Curitiba. Neste ano, duas caminhadas oficiais serão promovidas para levar os turistas a roteiros que aliam a beleza e a fragrância das flores à riqueza gastronômica ofertada pela população local.

Turistas buscam o melhor ângulo para fotografar os campos floridos de camomila Turistas buscam o melhor ângulo para fotografar os campos floridos de camomila
Turistas buscam o melhor ângulo para fotografar os campos floridos de camomila |  Foto: Divulgação/Prefeitura de Mandirituba
 

O primeiro evento será a Caminhada Internacional na Natureza, no dia 3 de julho. A saída dos turistas será da Igreja Católica do Chimboveiro, às 7h30. O percurso conta com 12 quilômetros de extensão, passando por 13 propriedades rurais e com previsão de término às 14h. Ao todo, são oferecidas 2 mil vagas. 

Caravana para incrementar produção agrícola passará por Londrina 

Os visitantes serão recebidos com um café oferecido pela associação de moradores local, composto por produtos coloniais – café, leite, sucos, bolos, broas, pão caseiro, mel, geleia, nata, queijo caseiro, entre outras delícias.

Após o café, terá início o percurso entre as propriedades para os visitantes se encantarem com a beleza dos campos de camomila. Haverá também outras pausas antes do almoço, inclusive com oferta de itens da feira de produtores locais, com produtos agroindustriais.

PR terá semana de incentivo à adoção de energias renováveis

Claro que haverá chance de o visitante comprar a camomila seca e provar o chá. “É um evento que envolve a comunidade, já que a feira local vende vários dos seus produtos”, explica Irivan de Jesus Ferreira, diretor do Departamento de Turismo de Mandirituba.

Após o tour pelas propriedades, os visitantes voltam ao ponto inicial para um almoço com bufê livre. O cardápio será composto por costela de porco assada no fogo de chão, galinhada, arroz branco, maionese e saladas – tudo preparado pelos integrantes da feira gastronômica do município. A programação inclui ainda a apresentação de artistas locais.

Campos floridos de camomila em Mandirituba enchem os olhos dos turistas: 730 hectares plantados Campos floridos de camomila em Mandirituba enchem os olhos dos turistas: 730 hectares plantados
Campos floridos de camomila em Mandirituba enchem os olhos dos turistas: 730 hectares plantados |  Foto: Divulgação/Prefeitura de Mandirituba
 

EXPERIÊNCIA

Uma das propriedades que integra o roteiro é o Criatório Fraportti, proporcionando aos turistas uma série de experiências que vão além da camomila – as atrações estão disponíveis o ano todo inclusive, não somente na florada.

UEL e UENP vão desenvolver biofungicida contra a ferrugem asiática

Entre os atrativos figuram abelhas nativas sem ferrão e o criatório composto por uma grande diversidade de animais – tem ovelha, pato, marreco, ganso, pavão, faisão, cavalo, boi e porco.

O criatório também não deixou de investir na gastronomia, de maneira que há três opções de pratos para os visitantes: sopa de agnolini (capeletti) com frango caipira, torteille e macarrão artesanal.

No período em que as camomilas estão floridas, uma das delícias preparadas pela propriedade é o bolo de camomila.

Bolo de camomila é uma das opções gastronômicas do Criatório Fraportti Bolo de camomila é uma das opções gastronômicas do Criatório Fraportti
Bolo de camomila é uma das opções gastronômicas do Criatório Fraportti |  Foto: Arquivo Pessoal
 

“Com a visitação, os turistas consomem os produtos da propriedade e têm a chance de ter contato com a natureza, o turismo de vivência”, explica o produtor rural Neolcir Fraportti.

Ele explica que os visitantes têm a opção de pousar na propriedade. “Quando passamos a receber os turistas, percebemos que, do ponto de vista econômico para a propriedade, é muito bom, já que passamos a não sofrer mais com a oscilação do valor dos produtos. Além disso, tem a questão do encantamento. Nos sentimos gratificados ao partilhar as belezas da natureza, é uma sensação gostosa”, pontua.

Com a abertura para o turismo, Neolcir destaca que a propriedade ganhou uma nova conotação. “Não se trata de um espaço de exploração, há um contexto de preservação, seja pelas abelhas nativas sem ferrão ou pelo contato do público com diferentes animais”, conclui. Mais informações: @criatoriofraportti.

AGOSTO

A segunda caminhada do ano em Mandirituba será realizada no dia 21 de agosto, na Colônia Retiro, com grande concentração de produtores de camomila. A programação ainda está sendo definida.

“A camomila é uma planta de inverno que fica pouco tempo florida – geralmente só acontece uma vez no ano, no máximo duas. Neste ano tivemos sorte porque teremos camomila na época das duas caminhadas. Por conta da umidade, também haverá flores em julho, mas geralmente só fazemos esse evento em agosto”, conclui Irivan de Jesus Ferreira, diretor do Departamento de Turismo de Mandirituba.

NO TOPO

Com 27 mil habitantes, Mandirituba é o maior produtor de camomila do Paraná. Segundo levantamento realizado pelo Deral (Departamento de Economia Rural), havia somente 16 municípios que produziam a planta medicinal no Estado em 2020.

O município da Região Metropolitana de Curitiba produziu 280 toneladas de camomila nesse ano em 730 hectares de terras, produção que resultou em um VBP (Valor Bruto da Produção Agropecuária) de R$ 6,6 milhões, a riqueza decorrente da atividade. Hoje, mais de 50 agricultores familiares são responsáveis pela expressiva produção.

“Essa produção é vendida para vários mercados do Brasil, visto que a camomila é usada como matéria-prima para vários segmentos, como grandes indústrias de chás, de cosméticos, linhas farmacêuticas, entre outros”, destaca o agricultor José Edinei Klichevicz, presidente da Associação de Produtores de Camomila de Mandirituba.

Ele acrescenta que a planta medicinal, além de servir ao mercado de diversas maneiras, virou referência no Estado por atrair centenas de visitantes de todo o Brasil para conhecer as plantações. “Todo o município ganha com o turismo”, conclui.

SERVIÇO

As inscrições para a Caminhada Internacional na Natureza (3 de julho) devem ser feitas pelo site Ecobooking, no link: www.ecobooking.com.br. 

As inscrições para a caminhada de agosto serão abertas no início de julho.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1