O bullying de MC Gui


Erika Gonçalves - Grupo Folha
Erika Gonçalves - Grupo Folha

Ninguém sabe ao certo quem ela é, sua nacionalidade e nem se a história dita sobre ela nas redes sociais procede. Mas a ofensa à sua imagem causou sérios danos colaterais. Há alguns dias a #JullyPrincessinDisneyWorld tomou conta do Twitter, depois que MC Gui publicou um vídeo no Instagram em que ria enquanto filmava uma garota dentro de um trem nos parques da Disney. Visivelmente constrangida, a criança percebeu que era filmada. Um amigo do funkeiro chegou a chamar sua atenção, enquanto os outros riam. A graça, entretanto, durou pouco. O vídeo do bullying viralizou e as consequências não tardaram.  



Vários contratantes cancelaram os shows e uma loja que vendia produtos licenciados do cantor desistiu da parceria. “Nós da Black Nine não compactuamos com qualquer tipo de preconceito, muito menos quando se trata de uma criança indefesa”, disse a empresa em um comunicado oficial.  





MC Gui primeiro reclamou da atitude dos internautas e tentou justificar que só riu porque a criança parecia a personagem Boo, do desenho animado Monstros S.A.. “A internet tá muito chata. Não posso postar nada. Estou na Disney, estou de férias, não preciso ficar me explicando por algo que eu não fiz, mas, infelizmente, essa é a internet que a gente tá usando hoje e é assim que funciona", reclamou. 



Depois excluiu o vídeo, pediu desculpas, mas não teve jeito. O tribunal da internet não perdoou. Em meio à confusão, surgiu uma história de que a mãe da menina teria se pronunciado e explicado que a filha, chamada Jully, estaria tratando um câncer agressivo, por isso usaria peruca. Disse também que a criança teria ficado triste com o vídeo. Outras personalidades saíram em defesa da menina e no Twitter a hashtag pedia que a Disney World desse um dia de princesa para "Jully". 



MC Gui contratou uma assessoria de imprensa e disse que irá se recolher, mas a polêmica ainda não acabou. Recentemente, um abaixo-assinado pede que ele seja proibido de entrar nos parques da Disney.  



Segundo a descrição do documento, o “bullying em 2019, especialmente quando feito por um adulto a uma criança, é absolutamente inaceitável na sociedade, ainda mais no “lugar mais mágico da Terra”. 

 


LIÇÃO NÃO FOI APRENDIDA 

  


Mesmo com toda a polêmica envolvendo MC Gui, ainda tem gente que não aprendeu com o exemplo dele. No final de semana passada Bruna Figueiredo, eleita Miss Mato Grosso 2019, perdeu o título depois de postar um vídeo no stories do Instagram debochando de um entregador de bicicleta.  



"Eu não acredito. Está ruim para mim, está ruim para você, está ruim até para o Uber Eats. Olha isso daqui. Não é desmerecendo o trabalho do menino, mas é aí que você vê o porque (sic) sua comida chega atrasada. A pessoa além de estar de bicicleta, está na marcha lenta, não está conseguindo subir a ladeira". 



Após as críticas, ela se pronunciou através de uma nota de esclarecimento, dizendo que tinha sido uma brincadeira que todos fazem e pedindo desculpas. A organização do concurso, no entanto, achou que a brincadeira não teve graça e que a atitude dela não condiz com o título que ostentava e lhe tirou a coroa. 


Continue lendo


Últimas notícias