#(Des)afetos de Bolsonaro e as novidades dos "Óscares"


Bruno Codogno (estagiário)*
Bruno Codogno (estagiário)*

#Carol Solberg 

A atleta do vôlei Carol Solberg foi absolvida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) após ter sido advertida em 1ª instância por se posicionar politicamente durante o Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. Solberg gritou “fora Bolsonaro” após o término de uma partida valendo o bronze do torneio. Depois de toda a mobilização nas redes sociais em defesa da atleta, os internautas voltaram a manifestar apoio à jogadora de vôlei após o STJD rever e derrubar a primeira decisão, na segunda-feira (16), e retirar a advertência. Os internautas cobraram por mais liberdade de expressão no meio esportivo e defenderam o posicionamento político de atletas. 




#O Oscar dos Games 

Um dos assuntos mais comentados do entretenimento foi a divulgação dos indicados para as premiações do “The Game Awards 2020”, o evento anual conhecido como o “Oscar dos videogames”. A premiação é dividida entre diversas categorias como “Melhor Trilha Sonora”, “Melhor Direção”, “Melhor Atuação”, “Melhor Direção de Arte”, dentre outras, até a escolha principal e última do evento: o anúncio do vencedor do título "Melhor Jogo do Ano”. A direção do evento encabeçada pelo jornalista Geoff Keighley divulgou todos os indicados às premiações e os internautas comemoraram alguns anúncios, criticaram outros e principalmente debateram sobre a possibilidade de “The Last of Us Part II”, um dos jogos mais polêmicos e divisivos dos últimos anos, se tornar o novo “GOTY” (apelido e abreviação de “Game of the Year”, ou jogo do ano). 


#(Des)afetos de Bolsonaro e as novidades dos "Óscares"
iStock
 


#Bárbara Paz no Oscar 2021 

O filme “Babenco - Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou" foi escolhido para representar o Brasil nas premiações do Oscar 2021. "Babenco" conta a história de vida e das obras do cineasta Hector Babenco, responsável por filmes como "Carandiru" (2001) e “Pixote” (1981), que morreu em 2016 por conta de um câncer. A atriz e diretora Bárbara Paz foi casada com Babenco e é responsável pelo longa-metragem indicado pela Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais. O assunto foi um dos principais tópicos na semana e os internautas exaltaram a indicação e já começaram com a torcida por uma vitória brasileira no Oscar do próximo ano. Algumas publicações também reparam no currículo de Bárbara Paz: premiada em Veneza, experiência de longa-data no teatro e vencedora da Casa dos Artistas. 


#Amapá ainda sem luz 

Um novo apagão em diversas cidades do Amapá gerou muita revolta nas redes sociais a partir de terça-feira (17). Conforme a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), a queda na distribuição de energia se deu por um curto circuito na usina hidrelétrica Coaracy Nunes. Dos 16 municípios do Estado, 13 seguem sem energia elétrica. Ainda, o governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), publicou um decreto que proíbe manifestações em todo o Estado. Nas redes sociais, o assunto foi comentado ao longo de toda a semana em tom de revolta. Enquanto parte das pessoas cobraram por resoluções do Estado, outras debateram a relação da falta de energia com a privatização: seria essa a causa ou a solução para o problema? Ainda, outras pessoas preferiram cobrar por ações do Governo Federal, ou pelo menos por uma postura mais séria frente essa crise. 


#(Des)afetos de Bolsonaro e as novidades dos "Óscares"
Maksuel Martins /Fotoarena/Folhapress
 


#Elogios verdadeiros?

Uma publicação de Jair Bolsonaro chamou a atenção nas redes sociais: um vídeo em que Vladimir Putin, presidente da Rússia, elogia as “qualidades masculinas” do presidente do Brasil. O vídeo é um recorte da reunião da cúpula do Brics, bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, em que Putin direciona a finalização da fala com elogios a Bolsonaro e sua postura frente à crise da Covid-19. Nas redes sociais, a repercussão foi polarizada: apoiadores do presidente exaltaram o relacionamento entre os dois países enquanto os críticos atacaram a forma como os apoiadores tratavam da Rússia antes da troca de elogios. Seria Putin de “direta ou esquerda”? Com o volume de publicações e tudo que foi escrito a respeito, é impossível saber através do Twitter. 

#(Des)afetos de Bolsonaro e as novidades dos "Óscares"
Alexey Nikolsky/ Sputnik /AFP
 


#Covid-19 

 

O aumento na média móvel de contágio pelo coronavírus no território brasileiro voltou a ter atenção nas redes sociais. O consórcio de veículos de imprensa em conjunto com as secretarias estaduais de Saúde divulgou um levantamento, concluído na terça-feira (18), que chegou à média móvel de 557 mortes em sete dias a partir de 12 de outubro. O valor representa um crescimento nas mortes, que vinha tendo baixa desde outubro.

#(Des)afetos de Bolsonaro e as novidades dos "Óscares"
iStock
 


Nas redes sociais, diversas pessoas demonstraram desespero pela situação enquanto outras criticaram as medidas de prevenção adotadas no Brasil: “não houve isolamento social de verdade”, criticou uma internauta. A discussão se acirrou após a conta oficial do Ministério da Saúde apagar uma postagem alguns instantes após a publicação. A mensagem defendia o isolamento como principal medida para o controle do contágio.




*Supervisão: Patricia Maria Alves

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo