Supersexy (1)
O coração dos parlamentares britânicos bate mais forte pela ex-primeira-ministra Margaret Thatcher do que por uma jovem e linda loura, segundo os resultados de um estudo publicados ontem por um jornal londrino.
Cientistas da Universidade West of England ‘‘conectaram’’ alguns membros do parlamento a um aparelho eletrônico para medir sua resposta emocional a uma seleção de imagens.
Segundo jornal ‘‘The Daily Mail’’, uma foto da ‘‘Dama de Ferro’’ fez acelerar os batimentos cardíacos de 80% dos deputados que, ao contrário, ficaram impassíveis ante a foto de uma bela apresentadora da televisão britânica, Denise Van Outen.

•
‘‘Não conseguimos explicar por que a ex-primeira-ministra os excita tanto e foi difícil determinar se a aceleração do pulso foi uma reação positiva ou negativa’’, declarou a professora Kathy Sykes, integrante do grupo de pesquisadores.
Um teste similar realizado com pessoas comuns deu resultado muito mais favorável à jovem loura, o que confirma – segundo o jornal – o fato de que os políticos preferem as ‘‘espécies mais raras’’.
Quase dez anos depois de seu prolongado governo (18 anos), Thatcher, que tem agora 75 anos, continua sendo venerada pela direita e detestada pela esquerda.





Arquivo Folha






Supersexy (2)
O ator Brad Pitt foi escolhido pela segunda vez como o homem mais ‘‘sexy’’ do mundo. O título lhe foi atribuído pela revista People, em uma edição especial lançada ontem.
O ator de 36 anos é o único que recebeu duas vezes essa distinção anual criada pela People em 1985. Pitt a recebeu pela primeira vez em 1995, quando era um dos solteiros mais cobiçados de Hollywwod. Depois disso ele se casou com Jennifer Aniston, estrela da série de televisão ‘‘Friends’’.

•
A atriz Marcia Gay Harden, que faz o principal papel feminino ao lado de Pitt no filme ‘‘Meet Joe Black’’, disse que ‘‘ser sexy não significa apenas ser solteiro, e aposto que sua entrega ao trabalho também é algo belo’’.
No ano passado, a People agraciou com o mesmo título o ator Richard Gere; entre outros que já foram homenageados pela revista, estão os atores Sean Connery, Tom Cruise, Denzel Washington e George Clooney.
Amores secretos
Fred Seaman, ex-assistente de John Lennon, declarou ao jornal inglês The Sunday Mirror que Yoko Ono pensava em se divorciar do ex-Beatle um pouco antes de ele morrer assassinado.
De acordo com Seaman, Ono mantinha uma relação com Sam Green, um historiador de arte nova-iorquino amigo do casal.
‘‘No último ano de sua vida, John passou cerca de quatro meses afastado de sua esposa, que organizava tardes amorosas com seu amante’’, contou Fred Seaman ao jornal inglês, garantindo que Yoko Ono estava farta de Lennon e que já havia retirado seus pertences do apartamento em que moravam em Nova York, além de ter consultado seus advogados para organizar o divórcio.
John Lennon foi assassinado em frente ao prédio onde morava em Nova York com um tiro disparado por um fã em 1980.
(France Presse)