Veja dicas de como encarar cada caderno de questões do Enem

Primeiro dia de provas da edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio será no próximo domingo (21); professor fala da importância de interpretar as questões, conforme as disciplinas

Edson Neves/Especial para a FOLHA
Edson Neves/Especial para a FOLHA

 

Veja dicas de como encarar cada caderno de questões do Enem
iStock
 

 


Em um cenário aparentemente mais tranquilo do que o registrado em janeiro, quando a edição 2020 registrou um alto índice de abstenção devido à pandemia da Covid-19, a edição 2021 do Enem terá pouco mais de 3 milhões de candidatos respondendo às 180 questões mais a redação nos próximos dois domingos, dias 21 e 28 de novembro. Agora, o exame acontece  em um contexto de avanço da vacinação dos jovens da faixa etária que compõe a maior parte dos estudantes em idade para fazer a prova.


No momento em que o aluno abre cada caderno de questões, surgem à frente dele um leque de informações, disposto das mais diversas formas. Começa, então, o teste de todo o conteúdo aprendido nos três anos do ensino médio. E cada área do conhecimento tem as suas particularidades.


Talvez a prova que mais apresente textos e represente a diversidade característica do Enem, o caderno de Linguagens desafia o candidato a aplicar sua estratégia de leitura. "É necessário que o candidato entenda como as linguagens verbais e não verbais se relacionam com o contexto da questão. Uma tirinha, uma obra artística, uma charge, quadrinhos, tudo é passível de ser lido e  o aluno deve saber ler cada um desses textos", explicou o professor Nilson Douglas Castilho, do Colégio Marista de Londrina, instituição parceira da Folha de Londrina no projeto Folha Enem 2021. 


Outra dica dada pelo professor é da necessidade do candidato diferenciar, dentro do enunciado, o que é fato e o que é opinião. Castilho exemplifica. “Um simples advérbio, como 'infelizmente' já denota uma opinião. Isso pode ajudar e muito na hora de assinalar a resposta correta. Caso o aluno não consiga diferenciar, terá muitos problemas”, alertou.


No caderno de matemática, segundo o professor, pequenos termos já dão pistas de qual caminho o candidato deve seguir, no sentido de compreender qual operação matemática deve ser utilizada. “Quando se usa o termo 'cada', geralmente indica uma divisão. Assim como 'diferença' aponta para uma subtração, por exemplo. Prestando atenção nesses vocábulos, o aluno deve organizar na mente qual assunto envolve a questão e aplicar os demais conceitos dentro da prova”.


Também é necessário, nas palavras de Castilho, que o candidato preste atenção aos chamados "distratores" no caderno de matemática. “Pode acontecer de o aluno chegar a um determinado número no meio de um cálculo, e que ele apareça como uma das alternativas. E de forma automática o aluno assinala”, alertou.


Nas Ciências Humanas, assim como na prova de Linguagens, textos de apoio predominam, trazendo opiniões e conceitos defendidos por autores das áreas de filosofia e sociologia. “O que eles (autores) trazem explicam muito dos fatos que acontecem no nosso dia. Caso o aluno não saiba o significado de determinado conceito, a chance de se confundir é alta, podendo até mesmo assinalar a alternativa contrária ao que pede o enunciado”, apontou.


Algo em comum

Para o professor, de maneira subentendida, as últimas edições do Enem vêm sendo marcadas por questões envolvendo um mesmo tema. “Nós, professores, temos percebido essa tendência, por mais que a prova não seja temática. Mas já identificamos um tema subentendido em diversos enunciados, e que acabou sendo tema da redação”.


Atenção aos fenômenos da natureza que interferem no nosso dia a dia e aos assuntos relacionados ao meio ambiente, principalmente para os que estão no alcance do homem, é uma forma de interpretar a prova de Ciências da Natureza. Castilho comenta  que o tema está em bastante evidência. “Muito tem se falado sobre essa relação saudável que deve existir entre homem e ecossistema. Então é necessário essa visão de defesa do meio ambiente”.


Já a redação é um tipo de oráculo da interpretação. Na visão do professor do Colégio Marista é ela quem vai responder o nível de entendimento do aluno sobre o tema. “A forma com que são escolhidas as frases temáticas e embasados os argumentos dão o sentido para uma redação. É o ápice”, afirma.


Um segredo, conta Castilho, é de olhar para o chamado "comando" dado pelo enunciado. “Ao olhar as alternativas, por mais que todas sejam plausíveis, devo me questionar: 'isso me foi perguntado?' E assinalo a alternativa que mais corresponde a isso”, finalizou.


Nesta segunda-feira (15), a Folha de Londrina encerra a publicação dos cadernos Folha Enem 2021. Mas acompanhe nesta semana, no site da FOLHA,  mais notícias sobre o Enem e podcasts com dicas preciosas. 

A Folha deseja boa sorte aos candidatos!



Informações básicas sobre o Enem 2021

21 de novembro – 45 questões de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias; 45 questões de Ciências Humanas e Suas Tecnologias + redação. Tempo de prova: 5 horas e 30 minutos

28 de novembro – 45 questões de Ciências da Natureza e Suas Tecnologias e 45 questões de Matemática e Suas Tecnologias. Tempo de prova: 4 horas e 30 minutos

Abertura dos portões – 12 horas (Horário de Brasília)

Início das provas – 13 horas (Horário de Brasília)

Informações gerais, como local de prova e cartão de inscrição - https://enem.inep.gov.br/participante/


Ouça o podcast deste conteúdo: https://www.folhadelondrina.com.br/_/3131600


Prepare-se: Resposta às questões do Caderno de Revisão do Folha Enem 2021

Bem informado: Veja também a dica do veterano


Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.



Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo