FOLHA ENEM/ CADERNO 9/ REDAÇÃO


 

FOLHA ENEM/ CADERNO 9/ REDAÇÃO
Folha Imagem
 



FOLHA ENEM/ CADERNO 9 

REDAÇÃO 

04/10/2021


Tema, delimitação do tema e tese

 

O texto argumentativo tem enorme importância na nossa vida cotidiana. Utilizamos a argumentação para justificar nossos pensamentos ou comportamentos, para convencer e para influenciar a opinião de outras pessoas, por exemplo.


Basicamente, em um texto argumentativo encontramos um tema, que é delimitado, gerando uma tese, defendida por meio de argumentos. Para que um texto argumentativo tenha consistência e unidade temática, antes de tudo, é preciso que se saiba claramente o que se pretende defender. É preciso, portanto, ter um objetivo bem definido.

 

Tema e delimitação do tema 

 

Chamamos tema o contexto amplo do texto, que pode ser, por exemplo, POLUIÇÃO. Ora, poderia ser escrito um livro sobre o tema e ele ainda não estaria esgotado. Numa redação de trinta linhas sobre POLUIÇÃO, o máximo que se conseguiria fazer seria uma série de frases genéricas que revelariam uma abordagem muito superficial ou, então, um desconhecimento do assunto.

Portanto, o tema POLUIÇÃO deve ser delimitado. Veja algumas possíveis delimitações:

.   Poluição sonora.

·   Poluição nos rios.

·   Poluição no ar.

·   Causas do aumento da poluição no ar da Grande São Paulo.

·   A atuação do governo no combate à poluição.

·   Poluição e educação.

 

Muitas vezes você receberá, como proposta de redação, temas muito amplos que precisam ser delimitados para garantir um texto mais conciso e coerente.

  

EXERCÍCIO

 

Proponha três delimitações para os seguintes temas:

a)   Desenvolvimento sustentável.

b)   Redes sociais.


TESE

 

Chamamos tese a opinião que alguém defende. Ela constitui a ideia principal do texto, sustentada por uma série de argumentos. A tese ocupa um lugar de destaque. É sempre apresentada por meio de uma frase verbal. Geralmente fica no início do texto, como ponto de partida, ou no final, como conclusão.

Leia o trecho abaixo do primeiro parágrafo de um dos textos nota 1000 no ENEM 2012, cujo tema era “Movimento imigratório para o Brasil no século XXI”, para que você veja como se constrói a tese.

 

Catalisador estrangeiro

 No final do século XX, o país passou por um período de grande prosperidade econômica que ficou conhecido como “Milagre econômico”. O otimismo gerado por essa conjuntura traduziu-se em uma frase que permanece, até hoje, na cultura popular: “Brasil: o país do futuro”. O crescente número de imigrantes que buscam terras tupiniquins, porém, revela que talvez o futuro esteja próximo de chegar. Dessa forma, é preciso enxergar a oportunidade de crescimento que tal fenômeno representa e propor medidas que maximizem os benefícios e minimizem os problemas.

 

É muito importante, antes de formular um texto argumentativo, ter em mente o que se pretende defender. Se a tese for definida, assim que o tema for delimitado, garantirá que o texto tenha um foco coerente.

  

EXERCÍCIOS

 

1 - Identifique e grife no excerto acima a tese do autor. Em seguida, transcreva-a e desenvolva um parágrafo de introdução a partir dela.

 

2. Escolha, para cada item, uma delimitação produzida no exercício anterior e produza uma tese. Use, no máximo, duas linhas.

 

a) Febre Amarela

 

 Tema delimitado:

  

Tese defendida:

 

 

b) Família no século XXI

 

Tema delimitado:

 

 Tese defendida:

 

c)Dietas da moda

 

Tema delimitado:

 

 

Tese defendida:

 

  

3) Selecione um post, em português, que você acha que aborda um tema polêmico ou possível de gerar boas reflexões sociais ou políticas. Em seguida, a partir dele, delimite um tema  e produza uma tese.

 

Meme:________________________________      

                                                                 

Rede Social:_________________________

 

Autor:__________________________________                                                                                                         

 

Tema: _____________________________

 

Tese:______________________________

 

 

EXERCITANDO A INTERPRETAÇÃO


Juventude interrompida


A raiz do problema do qual a gravidez precoce é sintoma está na onda de baixaria e vulgaridade que tomou conta do ambiente nacional

 

O leitor é o melhor termômetro para medir a temperatura do cidadão comum. Tomar o seu pulso equivale a uma pesquisa qualitativa informal. Aos que há anos me honram com sua leitura neste espaço opinativo, transmito uma experiência recorrente: família, ética, empreendedorismo e valores aumentam o índice de leitura. Dão ibope. Em um de meus últimos artigos tratei da crise da família. Recebi muitos e-mails, sem dúvida uma bela amostragem de opinião pública, sobretudo considerando o rico mosaico etário, profissional e social dos remetentes.


Neste Brasil sacudido por uma brutal crise ética, alimentada pelo cinismo e pela mentira dos que deveriam dar exemplo de integridade, há, felizmente, uma ampla classe média sintonizada com valores e princípios que podem fazer a diferença. E nós, jornalistas, devemos escrever para a classe média. Falar com a sociedade real. Nela reside o alicerce da estabilidade democrática. Escreva algo, sublinhavam alguns dos e-mails que recebi, a respeito do descaso com os jovens, da perversa interrupção da juventude. Meu artigo de hoje, caro leitor, foi pautado por você. O título deste artigo está inspirado em recente reportagem especial do jornal O Estado de S.Paulo: “Juventude interrompida”.


Juliana Diógenes, enviada especial do jornal a Codó e Timbiras (MA), conta algumas histórias dramaticamente rotineiras. Raquel (nome fictício) observa a massinha de modelar entre as mãos e brinca de criar formas enquanto fala sobre o dia em que foi estuprada aos 10 anos, em Cajazeiras, distrito onde mora na zonal rural de Codó. O rapaz, então com 19 anos, fugiu. Aos 13, foi morar com Raimundo, um pedreiro de 35 anos que conheceu na casa vizinha. E engravidou novamente. E a vida segue.


Pobreza, desorientação e gravidez precoce interrompem a infância e sequestram a juventude. A gravidez precoce é hoje, no Brasil, a maior causa da evasão escolar entre garotas de 15 a 17 anos. Dados da Unesco mostram que, das jovens dessa faixa etária que abandonaram os estudos, 25% alegaram a gravidez como motivo. Complicações decorrentes da gestação e do parto são a terceira causa de morte entre as adolescentes, atrás apenas de acidentes de trânsito e homicídios. A gravidez precoce afeta até quem mal saiu da infância.


De quem é a responsabilidade? É de todos nós – governantes, formadores de opinião e pais de família – que, num exercício de anticidadania, aceitamos que o país seja definido mundo afora como o paraíso do sexo fácil, barato, descartável. É triste, para não dizer trágico, ver o Brasil ser citado como um oásis excitante para os turistas que querem satisfazer suas taras e fantasias sexuais com crianças e adolescentes. Reportagens denunciando redes de prostituição infantil, algumas promovidas com o conhecimento ou até mesmo com a participação de autoridades, crescem à sombra da impunidade.


O governo, assustado com o crescimento da gravidez precoce e com o crescente descaso dos usuários da camisinha, investe pesadamente nas campanhas em defesa do preservativo. A estratégia não funciona. Afinal, milhões de reais já foram gastos num inglório combate aos efeitos. A raiz do problema, independentemente da irritação que eu possa despertar em certas falanges politicamente corretas, está na onda de baixaria e vulgaridade que tomou conta do ambiente nacional. Hoje, diariamente, na televisão, nos outdoors, nas mensagens publicitárias, o sexo foi guindado à condição de produto de primeira necessidade.


Atualmente, graças ao impacto da televisão e da internet, qualquer criança sabe mais sobre sexo, violência e aberrações do qualquer adulto de um passado não tão remoto. Não é preciso ser psicólogo para que se possam prever as distorções afetivas, psíquicas e emocionais dessa perversa iniciação precoce.


As campanhas de prevenção da aids e da gravidez precoce batem de frente com inúmeras novelas e programas de auditório que fazem da exaltação do sexo bizarro uma alavanca de audiência.


A juventude é um ativo precioso. Não pode ser interrompida e sequestrada. Dela depende o futuro do Brasil.

Carlos Alberto Di Franco é jornalista.

Disponível em: https://carlosalbertodifranco.com.br/tag/juventude

 

1.  Ao introduzir seu texto, o jornalista discorre que o assunto de seu texto é de interesse dos seus leitores, contudo ele não está falando de algo de interesse do público, mas de interesse público. Evidencie trechos do texto que comprovam essa afirmação, explicando-os.


2.     Como a descrição da menina mencionada na notícia reforça o posicionamento do jornalista sobre o assunto tratado?



3.     Para Platão “podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz”. Associe essa citação de Platão ao fato da responsabilidade, de acordo com o artigo, sobre o problema da gravidez precoce no Brasil.

 

FOLHA ENEM/ CADERNO 9/ REDAÇÃO
 


4) Observe paráfrases das concepções de criança ao longo do tempo, de acordo com documentos oficiais do país:

· 1960: Criança é reprodutora de conhecimento de cultura.

· 1980: A concepção de criança varia de acordo com a situação socioeconômica e cultural. Portanto, existem infâncias.

· Atualidade: Criança como construtora e transformadora de conhecimento e de comportamentos sociais, culturais.

(BNCC – Base Nacional Comum Curricular – 2017)

Considerando os meios de comunicação em massa mencionados no artigo, eles reforçam, primordialmente, qual concepção de criança. Explique.


5) Observe a composição química dos hormônios sexuais.

 

FOLHA ENEM/ CADERNO 9/ REDAÇÃO
 


Relacione os hormônios a cada um dos sexos e explique, cientificamente, como seu funcionamento é prova de que a infância nunca será período para gravidez.


Leia tambémRenovação do banco de questões do Enem é válida e necessária


Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

 

 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo