Em Londrina, mulheres são 32,7% e negros, 26,71% do total de candidatos


Guilherme Marconi e Pedro Moraes - Grupo Folha
Guilherme Marconi e Pedro Moraes - Grupo Folha

Se os 584 candidatos a prefeito e a vereador de Londrina pudessem ser resumidos em um perfil majoritário, ele seria de um homem branco, de 52 anos de idade, empresário e com o ensino superior completo. O retrato foi feito com base nos dados estatísticos dos candidatos divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta segunda-feira (28). Em Londrina são 10 concorrentes a prefeito, 10 a vice-prefeito e 564 a vereador. 67,3% dos postulantes são homens e 32,7% mulheres, ou seja, 191 candidatas são do gênero feminino. De acordo com as regras atuais, pelo menos 30% das vagas e verbas dos partidos precisam ser reservadas para mulheres. 


Já em relação a cor/raça, em Londrina 411 (70,38%) dos candidatos são brancos. São 64 candidatos pretos (10,96%)  e 92 pardos (15,75%). Isto é, os postulantes que se autodeclaram negros somam 26,71% do total, um leve crescimento em relação a 2016, quando representavam 24,29%. Mesmo assim,  a estatística em Londrina é bem abaixo do país, onde o número de negros supera o de brancos pela primeira vez.




A faixa etária com maior número de candidatos é de 50 a 54 anos de idade, representando 18% do total, seguido da faixa dos 45 a 49, que representam 14,9%.


Quanto ao grau de escolaridade, 38,18%  dos postulantes londrinenses têm ensino superior completo; 35,45% terminaram o ensino médio, e 10% só o fundamental. 


Em Londrina, 26 partidos lançaram nomes para a Câmara Municipal. Sete siglas listaram 29 candidatos, número máximo permitido pela regra eleitoral São eles: Pros, PDT, PMB, DC, PL, Patriotas e PSDB. O PCO (Partido da Causa Operária) foi o único que listou apenas um candidato a vereador.


Em Londrina, mulheres são 32,7% e negros, 26,71% do total de candidatos
Arquivo FOLHA
 


PARANÁ

Os dados do Paraná não diferem muito do retrato londrinense. Mulheres representam 33,4% total, um pouco acima do que determinado pela legislação, que reserva 30% das vagas para o gênero. Entretanto, em relação à escolaridade, a maioria dos candidatos tem o ensino médio completo, com 35,62%, e o superior completo fica em segundo, com 25,29%. 


Em relação a cor/raça, o Estado tem total de negros na disputa, de 24,57%, número menor que em 2016, quando foram 29,58%. Ou seja, o Paraná está na contramão do país, que teve aumento do número de registros dos candidatos autodeclarados negros em relação aos brancos. 


Em 2016, o TSE registrou no Brasil 194.402 pardos (39,12%) e 42.916 pretos (8,64), o que somados atingiram 51,45%. Já em 2020, até agora o país tem 215.030 (39,42%) que se autodeclaram pardos e 57.013 (10,45%) pretos. Somados, representam 49,87% do total. 


Em Londrina, mulheres são 32,7% e negros, 26,71% do total de candidatos
Folha Arte
 

Em Londrina, mulheres são 32,7% e negros, 26,71% do total de candidatos
Folha Arte
 




OCUPAÇÃO

Em relação à ocupação, 20,72% dos candidatos de Londrina (121) são empresários. Aposentados somam 5,48%; comerciantes, 5,48%; advogados, 4,79%; servidor publico estadual, 4,11% e servidor publico estadual, 3,77% . Outros 121 candidatos ou 20% têm outras ocupações.




Já no Paraná, os agricultores representam 8,19% da fatia, com 2.989 inscritos, seguidos dos empresários, com 8,14%, e servidores públicos estaduais em terceiro, com 7,41% (2.704 pessoas).   

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo