Diferentemente das mulheres que cuidam da própria estética em casa, a cirurgiã-dentista Marly Aparecida Cerci Giarola não abre mão de frequentar o salão semanalmente. Há cerca de 30 anos, optou em ter horário fixo com uma profissional. ''Sou vaidosa. Acho que as mulheres têm que se cuidar. É uma questão de higiene e apresentação pessoal'', defende.
A decisão de manter horário fixo, segundo ela, aconteceu devido à correria do dia a dia. ''Trabalho bastante e minha vida é regulada em horários. Procuro manter a minha agenda organizada'', pontua Marly, que já frequentou diferentes salões na cidade e há aproximadamente cinco anos vai ao mesmo estabelecimento na região central.
''Dependo de uma profissional, pois não sei fazer nada em casa, assim como as outras mulheres da minha família. Acho que fica muito bem feito no salão. Minha filha também tem horário fixo'', revela, comprovando o quanto os hábitos são passados de mãe para filha.
Marly faz a mão toda semana e o pé a cada quinze dias. Também dispensa cuidados especiais ao cabelo com escova e lavagem semanal. A cada três meses, seus fios passam ainda por hidratação e retoque das luzes. ''Também cuido da sobrancelha'', acrescenta.
Ela gasta em média R$ 250 por mês no salão. ''É um dinheiro muito bem investido. Desde que conquistei minha independência financeira comecei a gastar com isso e não parei mais'', destaca.
Cuidados
A manicure Danielle Fernandes Campos afirma que é comum as mulheres manterem horário fixo no salão, especialmente para fazer mão e pé. ''Atendo cerca de 50 clientes com horário fixo. Entre quarta-feira e sábado, a maioria é com horário reservado'', conta, acrescentando que esse público prefere fazer tudo no salão.
Para as que conseguem e preferem fazer os serviços em casa, Danielle avisa que é necessário tomar alguns cuidados. No caso das unhas, ela destaca a importância de obedecer alguns passos. ''Primeiramente, deve-se lixar bem as unhas. Depois passar um creme consistente e sem silicone nas cutículas e deixá-las de molho por cerca de três minutos'', orienta a profissional.
Na sequência, deve-se afastar e tirar as cutículas, não ''cutucando'' muito. É interessante tirá-las como um todo, tentando não quebrá-las ou picá-las. ''Depois é bom passar a lixa polidora nas unhas e hidratar as mãos. Lembrando que o hidratante não deve ter silicone para facilitar a aderência do esmalte'', ressalta.
E antes de passar o esmalte, é importante limpar as unhas com acetona e aplicar uma camada de base para evitar manchar. ''Passar o esmalte de sua preferência e uma camada de extra-brilho para ajudar na fixação'', diz.
Para aumentar a durabilidade do esmalte - que normalmente dura entre três e sete dias -, Danielle recomenda sempre usar luvas ao mexer com água. Além disso, é fundamental evitar esmalte velho ou muito ''grosso''. ''Quando ele começar a ficar ruim, é melhor jogar fora do que tentar aproveitá-lo'', finaliza.

Imagem ilustrativa da imagem Três décadas com horário fixo
Semanalmente, a cirurgiã-dentista Marly Giarola recorre à manicure Danielle Campos: ''Não sei fazer nada em casa''