São Paulo - Resistência e durabilidade. O consumidor só deve comprar cadeiras de praia levando em conta essas duas características, especialmente quando pensamos nos efeitos da ''maresia'', que corrói e enferruja mais depressa produtos feitos em metal. É por isso que o material mais usado é o alumínio, que é resistente e antioxidante.
''Ele não enferruja com tanta facilidade e aguenta bastante peso'', explica Dione Daldegan, analista de marketing da fabricante de artigos para praia e jardinagem Bel Fix. Em geral, as cadeiras são feitas para aguentar 90 quilos.
Em relação aos cuidados que o usuário deve ter, não raspar o produto no chão é o primeiro deles, pois isso faz o material enferrujar.
O encosto da cadeira é feito, na maioria das vezes, de poliéster, PVC ou textilene, também sintético. ''São impermeáveis e são resistentes'', diz Dione. O algodão, por exemplo, pode mofar.

Fuja da ferrugem


Para quem acha que a maresia é um problema, a opção são cadeiras de plástico. Feitas para serem leves como as de alumínio, as peças também vêm em modelos dobráveis para ocupar menos espaço e são ideais para ficarem sob o sol. ''Elas também são resistentes e não sofrem com a maresia, já que não enferrujam como os produtos de metal'', diz o gerente de produtos da fabricante de cadeiras Marfinite, Ivo Meneguel.
As cadeiras de plástico feitas para a praia ou piscina são fabricadas com material plástico aditivado para resistir aos raios ultra violeta. ''Assim, elas não têm perigo de derreter quando ficarem expostas muito tempo ao sol'', acrescenta Meneguel.

Imagem ilustrativa da imagem Para curtir a praia no sossego
| Foto: Shutterstock
Em geral, as cadeiras são feitas para aguentar 90 quilos