Entre as muitas providências que devem ser tomadas para a realização de um casamento, a decoração tem papel de destaque. Flores, arranjos, objetos e móveis são cuidadosamente escolhidos para conferir personalidade e embelezar o local da cerimônia e da festa. O mercado cresce e inova a cada dia. O tradicional ainda tem espaço garantido, mas é crescente a quantidade de casais que aguçam a criatividade e apostam na ousadia.
A professora de inglês Estéfani Malaguti e o bancário Fernando Henrique da Silva Stephano - que se casam em novembro deste ano - vão surpreender os convidados com uma decoração totalmente vintage. ''Crescemos em contato com a natureza e frequentando fazendas. Gostaríamos que o nosso casamento tivesse a ver com a nossa história familiar, com nosso passado. Por isso, buscamos um ambiente rural que já traz um ar primitivo. E o estilo vintage tem tudo a ver com a nossa ideia'', explica Estéfani.
Para caracterizar os ambientes, o casal recorreu a itens decorativos de décadas passadas. ''O local escolhido para o casamento já utiliza muitos objetos rústicos e em madeira, como baús, mesas, bancos, bicicletas antigas, entre outros'', conta a noiva, ressaltando que cestos de frutas serão usados para dar um toque especial na decoração.
Será montado ainda um ''canto de recordação''. ''Colocaremos uma mala antiga de madeira com fotos dos nossos antecessores e de todos os familiares, trazendo à tona a nossa história'', diz.
E não é somente a decoração que será caracterizada pelo vintage. O convite e até mesmo os trajes vão acompanhar a temática. ''Meu vestido terá um tom diferente, fugindo do branco. As damas de honra usarão modelos bem vintage, assim como os pajens que vestirão boina, suspensório e calça pescador'', adiante a noiva.
A proprietária da Acácia Flor, Luciene Cristina Lombardi, afirma que a decoração vintage é ''a coqueluche do momento''. ''Os profissionais estão buscando resgatar décadas passadas, o estilo retrô. Os noivos, porém, precisam gostar da ideia e ter perfil para esse tipo de decoração, que inclui toalhas de crochê, livros antigos, rendas, chaleiras florais, leques, vidros coloridos, relógios retrôs, entre outros'', comenta.
Ela destaca que a ousadia está cada vez mais presente na decoração dos casamentos. ''As noivas vão conhecendo as opções oferecidas, descobrem novidades e personalizam a sua festa'', constata.
Luciene garante, porém, que há espaço para todos os estilos: romântico, tradicional, clássico, moderno. ''O mercado exige investimentos variados. O estilo provençal também está em alta'', pontua.

Inovação
Segundo o decorador Bento Pierolli Sobrinho, da Decorações Florida, o mercado está mais sofisticado. ''A palavra-chave é inovação. Temos que acompanhar as mudanças, as tendências'', ressalta.
O estilo vintage, de acordo com ele, está sendo resgatado, mas a maioria das noivas não opta por nenhuma temática. ''A moda vai e volta. Por isso, não me desfaço de certos objetos e móveis, pois os estilos saem de cena e depois voltam com tudo'', constata.
A escolha das flores e das cores é algo bastante pessoal e depende muito da época do ano. Segundo Pierolli, o branco não está sendo muito utilizado nas festas, apesar do seu requinte. ''As cores fortes estão em alta, como o rosa antigo, tons puxados para o vinho, amarelo e azul escuro'', cita. Para a decoração da igreja, no entanto, a preferência ainda é pelo tradicional, pelas cores neutras.
Além das flores, elementos comos lustres, forração, móveis, tapetes, vasos e castiçais compõem os ambientes. ''As peças em prata estão sendo muito requisitadas'', diz o decorador.

Imagem ilustrativa da imagem Ousadia e requinte
| Foto: Fotos: Divulgação
Na igreja, a preferência ainda é pelo estilo tradicional com cores neutras
Imagem ilustrativa da imagem Ousadia e requinte
O vintage vem sendo resgatado, com a utilização de objetos que remetem a décadas passadas
Imagem ilustrativa da imagem Ousadia e requinte
Imagem ilustrativa da imagem Ousadia e requinte
Na festa, as peças em prata ganham espaço principalmente na mesa de doces