A tendência outono/inverno 2011 traz novidades em roupas, sapatos, maquiagem e também influencia as cores que vão estampar as unhas das apaixonadas por esmaltes.
A grande aposta da estação são os esmaltes que possuem um tom mais perolado. Direto dos anos 80, eles voltam a ter brilho e acaba­mento metalizado. Outra novidade é o "greige" (do inglês gray + beige), uma mistura de bege e cinza. Essa cor popularizou-se depois que a Chanel lançou o Particulière. Depois veio a coleção Les Khakis, e outras marcas também apostaram nos beges, que nesta estação aparecem em tons mais clarinhos aos mais escuros.
Os tons quase pretos também estarão em alta. Alguns puxando para o lilás e o malva; outros, para o cinza e marrom. Berinjela, verde-musgo, grafite e azul muito escuro estão entre as preferidas de quem gosta dessas cores.
E para as apaixonadas pelo clássico vermelho, uma boa notícia: ele continuará em alta, inclusive em outras tonalidades nas novas coleções.
De acordo com Marta Fabiane Vioto, gerente de vendas da Léo Cosméticos, o esmalte segue hoje as principais tendências de moda. "Até mesmo a secagem rápida foi criada pensando naquela cliente que tira e põe esmalte, como quem troca de roupa", explica. Ela conta também que cores como o Rosa Chiclete, da Colo­rama, que não saiu das unhas das brasileiras no verão, agora não sai é das prateleiras. "Mudou a estação, as mulhe­res já procuram por cores novas. Esmalte é moda", diz. Marta revela que a loja comercializa mais de 20 marcas de esmaltes, cada uma com cerca de 100 cores. "Há uns dois anos começou essa procura louca por esmaltes, virou item de colecionadoras. Antes só as manicures compravam".


Imagem ilustrativa da imagem O quente da estação fria
A modelo Bruna Diniz com a cor Metal Glam/Inverno 2011, lançada na São Paulo Fashion Week
O efeito da vez

Esqueça as horas sentadas junto à manicure tentando criar desenhos e figuras abstratas. A novidade do momento são as unhas craqueladas, com aquele efeito "rachado". Para obter o resultado é preciso passar um esmalte de cor sólida e aplicar sobre ele o verniz de acabamento craquelado. À medida que o produto seca, forma-se o efeito de ‘erosão’. Recomenda-se ainda pincelar um finalizador para dar brilho. Uma das primeiras a aparecer com a novidade foi a cantora Katy Perry, que acabou lançando sua própria linha "crackle".
Essa tendência atravessou fronteiras e chegou rapidinho ao Brasil. Por aqui, a primeira marca a lançar o craquelado foi a Big Universo com as texturas Vulcano (preto), Magma (vermelho) e Iceberg (branco), além de um brilho cristal para finalizar a "obra de arte". Hoje, outras marcas nacionais também apostam na novidade.

Imagem ilustrativa da imagem O quente da estação fria
O craquelado deixa as unhas com esse efeito "rachado"; algumas marcas nacionais já apostam na novidade
Imagem ilustrativa da imagem O quente da estação fria
Marta Fabiane Vioto, gerente de vendas da Léo Cosméticos: "O esmalte virou item de colecionadoras"
Tradição e inovação

Apesar de todas essas novidades, há quem não abdique do trabalho artesanal, apostando na criatividade. É o caso da manicure e pedicure Anastaciya Zama, que recebe suas clientes com um mostruário de unhas postiças pintadas com diferentes cores e desenhos. "A maioria prefere pinturas mais delicadas. Foge um pouco da "mesmice", diz Anastacya.
Ela conta que a mãe, que mora na Rússia, sempre manda sugestões nessa área, que a manicure aproveita para estrear nas unhas das clientes brasileiras. "Tintas especiais, glitter, esmaltes diferentes, tudo isso ajuda a compor meu trabalho".

Imagem ilustrativa da imagem O quente da estação fria
A manicure Anastaciya Zama aposta nos desenhos delicados feitos a mão
Imagem ilustrativa da imagem O quente da estação fria
Esmaltes metalizados, com gliter, vermelho, bege e cores escuras são os tons do inverno