O assistente social Rodrigo Eduardo Zambon, tem 35 anos e há dez descobriu que tem diabetes tipo 1. Segundo ele, o estresse interfere no controle da glicemia e este fato o motivou a trocar de emprego.
  ‘‘Eu tive um trabalho que era muito estressante, a minha glicose subiu muito e não baixava. Isto começou a afetar outros órgãos, eu sentia taquicardia e a pressão ficou alterada. Optei por sair daquele emprego porque estava muito difícil controlar o diabetes’’, explica.
  Diante de situações pontuais de estresse, Zambon explica que procura tentar se controlar. ‘‘Tenho a consciência de que em um momento de estresse é preciso colocar a razão na frente, mas isso não é fácil de fazer’’, destaca.
  Para manter a saúde em dia, ele afirma que procura ajuda médica com frequência. ‘‘Vou ao endocrinologista a cada três meses e faço check-up com todas as especialidades médicas todos os anos, principalmente com cardiologista e oftalmologista.’’ (M.A.)

Imagem ilustrativa da imagem Mudança de emprego para aliviar estresse